May sobrevive à frente do Governo britânico após revés em acordo do Brexit

Por 325 votos a 306, primeira-ministra britânica segue liderando o processo de saída da União Europeia . Ela tem até segunda-feira para apresentar uma nova proposta

Theresa May no Parlamento Britânico.
Theresa May no Parlamento Britânico.HO (AFP)

Mais informações

O Parlamento britânico não acredita no acordo do Brexit entre Theresa May e a União Europeia, mas não perdeu a confiança em sua primeira-ministra. May passou hoje por uma moção de censura votada na Câmara dos Comuns. A "moção de desconfiança", em termos ingleses, foi apresentada na terça-feira pelo líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, após a ressonante rejeição dos deputados ao plano para o Brexit acordado entre Londres e Bruxelas. Superando este desafio da oposição, May deve explicar na próxima segunda-feira qual é o seu plano a partir de agora, sem perder de vista o calendário Brexit, que prevê a saída do Reino Unido em 29 de março. A UE está estudando como articular uma possível extensão. As opções de May vão desde conseguir tempo extra até fazer um segundo referendo.

"Fico feliz que a Câmara dos Comuns tenha confiado neste governo", disse May em uma breve declaração após o resultado da votação. A primeira-ministra diz que quer começar a trabalhar com os líderes da oposição em seu novo plano do Brexit nesta noite. O deputado do Partido Nacionalista Escocês (SNP) Ian Blackford disse que seus partidários só se sentarão para conversar com May se foram contemplados um segundo referendo ou uma mudança no Artigo 50, que permite a saída unilateral de um membro da União Europeia.