O que a Argentina precisa para se classificar às oitavas da Copa do Mundo

Com a vitória da Nigéria sobre a Islândia, seleção albiceleste tem caminho facilitado para passar de fase

Torcedores da Argentina após o jogo contra a Croácia.
Torcedores da Argentina após o jogo contra a Croácia.MAXIM SHIPENKOV
Mais informações

A seleção argentina já não depende só de si mesma para continuar na Copa do Mundo Rússia 2018. O empate com a Islândia (1 a 1) e a derrota diante da Croácia (3 a 0) a deixaram com um pé fora do torneio. Mas, com a vitória da Nigéria sobre a Islândia por 2 a 0, o time albiceleste revigorou as esperanças de classificação para as oitavas de final.

Para avançar, a Argentina tem de vencer a Nigéria na última rodada do grupo D. Mas só a vitória não basta. É preciso torcer para que a Islândia não ganhe da Croácia, que, com seis pontos, já está classificada. Em caso de vitórias de argentinos e islandeses, ambas as equipes iriam a quatro pontos, e a segunda vaga da chave seria decidida pelos critérios de desempate: saldo de gols, total de gols marcados, confronto direto e quantidade de cartões, nesta ordem. Se as duas seleções ganharem seus duelos pelo placar de 1 a 0, por exemplo, quem passa é a Islândia, que, neste momento, tem -2 gols de saldo contra -3 da Argentina. Por isso, é importante para o selecionado sul-americano não só triunfar, como também fazer o resultado com mais de um gol de diferença.

Se houver igualdade em todos os critérios de desempate, a definição do classificado é feita por sorteio. Invariavelmente, a equipe dirigida por Jorge Sampaoli precisa levantar a cabeça e ganhar de qualquer forma na última rodada. Um empate ou uma derrota contra a Nigéria mandam os argentinos de volta para casa.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: