Passaporte e roupas de Lula são furtados em Curitiba

Objetos estavam dentro de um carro, pertencente a um assessor do ex-presidente. Veículo também foi levado, na região central da cidade

Sede da superintendência da PF em Curitiba, onde Lula está preso.
Sede da superintendência da PF em Curitiba, onde Lula está preso.Antonio Lacerda (EFE)

MAIS INFORMAÇÕES

Um carro com roupas e documentos pessoais como RG, passaporte e talão de cheque do ex-presidente Lula foram furtados em Curitiba. O automóvel pertence a um assessor do petista e estava estacionado no bairro São Francisco, região central da cidade, no momento do crime. O Departamento da Polícia Civil do Paraná confirmou que um Boletim de Ocorrência foi registrado e que o caso está sendo investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba. Mas não disse se o crime ocorreu nesta segunda ou terça-feira.

O bairro São Francisco fica a cerca de nove quilômetros da sede da superintendência da Polícia Federal do Paraná, onde Lula cumpre pena desde o dia 7, condenado a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção no caso do tríplex do Guarujá.

Na tarde desta terça-feira, 11 senadores, membros da Comissão de Direitos Humanos do Senado, fizeram uma visita para inspecionar as condições em que o petista está detido. Dentre eles, a presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann, que, na saída, confirmou à imprensa a notícia do furto. "Estamos muito preocupados com isso", afirmou.

A senadora afirmou que além dos documentos, roupas de cama e cartas que os apoiadores de Lula escreveram para ele também foram levados com o automóvel. "Pode ter sido um furto casual, um arrombamento, mas estamos preocupados, porque pode ter sido outra coisa inclusive", disse. "Pessoas que sabem onde a assessoria do presidente anda.... estamos falando da segurança do ex-presidente e dos seus familiares". A senadora também cobrou "responsabilidade na apuração dos fatos" da Secretaria de Segurança Pública do Paraná.

Arquivado Em: