Seleccione Edição
Login

Comey acusa Trump de ser “mentiroso” e tratar as mulheres como “pedaços de carne”

Em uma entrevista, o ex-diretor destituído pelo presidente faz acusações contra ele.

Comey diz que suposta festa com prostitutas deixou Trump vulnerável chantagem do Kremlin

O ex-diretor do FBI James Comey.
O ex-diretor do FBI James Comey. AP

Nunca os Estados Unidos poderiam imaginar tamanha guerra de insultos entre um presidente da nação e um ex-diretor do FBI, seu principal órgão policial. Na noite deste domingo, em uma aguardada entrevista na televisão, James Comey, ex-chefe da agência de investigação destituído por Donald Trump, lançou uma bateria de acusações contra o inquilino do Salão Oval, apresentando-o como um mentiroso compulsivo, dizendo que trata as mulheres como “pedaços de carne” e afirmando que seu suposto encontro entre ele e prostitutas em Moscou o deixou mais vulnerável a possível chantagem do Kremlin.

Na entrevista concedida à rede ABC, Comey diz que Trump é uma “mácula” para todos os que trabalharam ou trabalham com ele e um ‘dinamitador’ das normas e princípios fundamentais dos Estados Unidos. Também o comparou com um chefe da máfia, como faz em seu livro A Higher Loyalty: Truth, Lies and Leadership (Uma lealdade maior: verdade, mentiras e liderança, da Flatiron Books), que será lançado nesta terça-feira e cujos excertos antecipados inundaram a imprensa norte-americana. “Essa cultura de liderança me vem constantemente à mente quando penso na Administração Trump”, disse Comey, aludindo à etapa de sua carreira em que combateu o crime organizado em Nova York.

“Nosso presidente deveria encarnar uma figura de respeito e aderir aos valores que estão no âmago deste país”, disse Comey à ABC. Ele considerou que “o mais importante” em um presidente é que diga a verdade e que Trump “não tem capacidade para isso”. “É moralmente incapaz de ser presidente”. “Não compro essas coisas de que ele é mentalmente incompetente ou que tem estágios iniciais de demência”, acrescentou.

Com essa saraivada contra Trump em um programa de televisão, a batalha entre ambos já se tornou um espetáculo público de audiência de massa. E Comey poderia ser a testemunha-chave no caso de o promotor especial Robert S. Mueller III decidir levar Trump a julgamento na investigação que realiza por obstrução da Justiça.

Trump não esperou que a entrevista fosse ao ar e desde a primeira hora de domingo disparou raios e relâmpagos em seu Twitter contra Comey. “O escorregadio James Comey, um homem que acaba sempre mal e fora de controle (não é inteligente). Cairá como o pior diretor do FBI da história, no mínimo!”, escreveu. E também: “Nunca pedi lealdade pessoal a Comey. Nem sequer conhecia esse sujeito. É só outra de suas mentiras. Seus ‘memorandos’ são de autosserviço e FALSOS!”. Comey foi demitido em maio de 2017 por Trump, na época já pressionado pela investigação sobre a suposta confabulação entre sua campanha e o Kremlin para prejudicar nas eleições presidenciais de 2016 a candidata democrata Hillary Clinton.

MAIS INFORMAÇÕES