A revolta do “não estou grávida, estou gorda”

A guerra das barrigas felizes: Drew Barrymore é a mais recente celebridade a responder ao contínuo escrutínio sobre o corpo feminino

Drew Barrymore na apresentação de 'Santa Clarita Diet', a série da qual é protagonista na Netflix, em 22 de março.
Drew Barrymore na apresentação de 'Santa Clarita Diet', a série da qual é protagonista na Netflix, em 22 de março.Richard Shotwell (©GTRESONLINE)

Mais informações

Drew Barrymore se encontra em plena promoção da segunda temporada de Santa Clarita Diet, série da Netflix em que é a atriz principal. Em 21 de março, quarta-feira, enquanto visitava o estúdio do The Late Late Show, de James Corden, decidiu se somar à lista de celebridades que reivindicam seu direito de engordar sem a pressão do mundo que as rodeia. No programa ela contou uma história sobre um encontro com uma fã em um restaurante de Los Angeles. A mulher lhe disse: “Meu Deus, quantos filhos você tem!”. A atriz, surpresa, respondeu que só tinha dois. “Mais o que vem a caminho, obviamente”, respondeu a fã. Barrymore decidiu lhe dar uma alfinetada: “Estou gorda, não grávida”, enquanto saía do estabelecimento tentando assimilar a situação (oh, Deus, isto é duro”, disse a si mesma). Levando em conta que em seu programa o personagem que interpreta passa a vida comendo carne humana, as perguntas referentes a sua dieta eram pertinentes. Ela comentou, porém, que “odeia fazer dieta” toda vez que tem pela frente uma filmagem.

A história de Barrymore não é um caso atípico. Nos últimos dois anos, muitas outras a precederam na fina arte de responder sem receio aos inquisidores da figura feminina. A cantora Cardi B, que agora, ao que parece, está de fato grávida, também decidiu não ter papas na língua e respondeu a um de seus fãs que há alguns meses lhe perguntou no Instagram se estava esperando um bebê: “No, bitch (cadela). É só que estou engordando. Deixe-me engordar em paz”.

“Será que uma garota não pode comer um filé com batatas?”. Era o que dizia o comunicado que Halle Berry teve de escrever no mês de junho depois que uma foto sua posando em um tapete vermelho com as mãos na barriga viralizou com especulações de gravidez.

Esta mão de Halle Berry sobre a barriga disparou os boatos de gravidez.
Esta mão de Halle Berry sobre a barriga disparou os boatos de gravidez.GETTY

O fat shaming (envergonhar alguém por seu peso) é um fenômeno dos mais arraigados nos tabloides, mas agora elas decidiram tomar as rédeas do discurso, apropriando-se da narrativa e transformando suas respostas nas manchetes sobre a suposta polêmica. Como com Berry, também atribuíram com estardalhaço uma barriga a Úrsula Corberó. A espanhola recorreu ao senso de humor e decidiu dar uma reprimenda na publicação em questão. “Sim, estava grávida. De um hambúrguer gourmet e batatas fritas com maionese. Mas já pari e o pós-parto foi uma maravilha. Obrigada”, escreveu em seu Instagram Stories com a capa da revista que fizera o comentário.

Jennifer Aniston lançou um de seus dardos mais certeiros contra essa prática da imprensa. Em sua carta viral sobre a pressão da mídia para que ficasse grávida refletiu sobre essa obsessão e escrutínio constante a seu corpo. “Está grávida? Está comendo muito? Ficou desleixada? Seu casamento está à deriva porque as câmeras detectaram uma ‘imperfeição’ física? Costumava dizer a mim mesma que os tabloides são como gibis, que não tinha de levá-los a sério, eram só uma novela que as pessoas acompanham para se distrair, mas não posso mais me dizer isso porque estou sofrendo em primeira mão o assédio e coisificação dessa mídia há décadas. Refletem a visão deformada de como calculamos o valor de uma mulher. [...] Temos que decidir o que compramos, e pode ser que algum dia os tabloides sejam forçados a ver o mundo de uma perspectiva diferente, com uma visão mais humanizada, porque os consumidores terão deixado de comprar esse lixo”.