Paulista Cultural

O que fazer no domingo mais lotado de atividades na Avenida Paulista

15 instituições oferecem ao longo de todo o dia uma programação extraordinária na rua mais popular de São Paulo

Avenida Paulista em um domingo de novembro de 2016.
Avenida Paulista em um domingo de novembro de 2016.Fernanda Carvalho (Fotos Públicas)

Assistir a um show de música caipira em um dos clássicos casarões da Paulista, de quando ainda não existiam os arranha-céu em São Paulo. Visitar o novo SESC antes de sua inauguração. Acompanhar uma oficina de fotografia no centro cultural mais desenvolvido da cidade. Conhecer a Feira Relâmpago, que reúne 21 editoras independentes no Instituto Cervantes. Passear com uma artista que toca sanfona. Participar de brincadeiras infantis com um dos maiores artistas do Japão, Takesada Matsutani. Pintar quadros através de uma máquina conectada a uma bicicleta. Neste domingo, quase todas as grandes instituições culturais da Avenida Paulista se abrem ao público e oferecem, pela primeira vez, um dia inteiro de atividades culturais, boa parte delas gratuitas, como fazem os museus de Nova York da Quinta Avenida, no conhecido projeto Museum Mile.

Mais informações

As instituições que promoveram essa iniciativa são a Casa das Rosas, o Centro Cultural Fiesp, o novo Instituto Moreira Salles (IMS) Paulista, o Itaú Cultural, a Japan House São Paulo e o MASP. Mas também haverá programação especial em outras nove instituições: CINEARTE-Conjunto Nacional, Cine Caixa Belas Artes, Espaço Cultural Conjunto Nacional, Espaço Itaú de Cinema, Livraria Cultura, Fnac Brasil, Mirante 9 de Julho, Instituto Cervantes e Teatro Gazeta. Eles se uniram para que a jornada seja possível, e os intercâmbios que oferecem são a joia da coroa do dia. Estas são algumas das atividades mais destacadas (a programação completa se pode conferir na página de Facebook do evento, Paulista Cultural 2018)

Música Caipira na Casa das Rosas, às 13h. O Trio Maria Fumaça, formado por mulheres, mostrará seu repertório desse gênero e o mesclará com outros gêneros musicais.

Oficina fotográfica: Instituto Moreira Salles. Às 11h e às 15h. O instituto abre sua oficina ao público para que cada um experimente com as fotografias ou com uma técnica ou procedimento de obtenção de imagens.

Takesada Matsutani: Japan House, a partir das 13h. Duas atividades voltadas para as crianças, promovidas por um dos grandes nomes da arte japonesa do pós-guerra.

Autodesretratos: no Instituto Moreira Salles, das 15h30 às 17h30. Cada pessoa é fotografada e depois constrói seu próprio retrato fazendo uma colagem com imagens tiradas de uma coleção.

Aulão de Batekoo: no Itaú Cultural, às 14h, 15h e 16h. Aulas de dança para que o público aprenda a se expressar com o corpo. Quem for, aprenderá passos de dancehall, afrohouse & kuduro, twerking e passinho.

Oficina de Furoshiki: MASP, às 14h e às 15h. Para aprender a técnica japonesa de embalar presentes e transportar objetos, do período Edo, quando se dobravam as roupas dessa forma antes de entrar nos banheiros públicos.

Outras músicas: Garoa do Recôncavo estará no vão do MASP a partir das 12h, e no Centro Cultural Fiesp haverá show de Almir Sater, às 16h.

Gastronomia. Das 11 às 16 h o Instituto Cervantes oferecerá quitutes da Venezuela, Colômbia, Espanha, França e Palestina.

Cinema e teatro. A partir das 13h, os cinemas participantes oferecerão filmes com descontos de 50% nos ingressos. Na Casa das Rosa, às 19h, haverá uma sessão gratuita de Uma noite em Sampa, de Ugo Gorgetti. Ás 19h no Centro Cultural da Fiesp, a companhia LaMinima representará a obra Pagliacci.

Programação dedicada a mulheres. Ás 18h, a Livraria Cultura acolherá o debate Extraordinárias. Mulheres que revolucionaram o Brasil com Djamila Ribeiro, Duda Porto e Aryare Cararo. A programação dos cinemas inclui filmes com temas focados nas mulheres.

Infantil. Ao longo do dia estão previstas várias atividades dedicadas a crianças no MASP, Japan House, Livraria Cultura, Casa das Rosas, Itaú Cultural e IMS Paulista.