Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Parte de viaduto no Eixão Sul desaba no centro de Brasília

Autoridades dizem que não há vítimas no desabamento no viaduto da Galeria dos Estados

Viaduto Galeria dos Estados desaba
O Viaduto Galeria dos Estados (Eixão Sul) após a queda no centro de Brasília. AFP

Um trecho do viaduto do Eixão Sul, conhecido como viaduto da Galeria dos Estados, na região central de Brasília, desabou por volta das 11h30 desta terça-feira próximo à rodoviária do Plano Piloto, uma das áreas mais movimentadas da capital federal. Duas das três faixas do sentido sul ruíram. Informações preliminares das autoridades ninguém ficou ferido. Imagens aéreas mostram diversos carros presos sob a pista. Uma churrascaria localizada sob a via também teria sido atingida - uma parede do estabelecimento foi danificada e algumas mesas estão sob os escombros. Várias viaturas do corpo de bombeiros já estão no local, que teve o tráfego interditado nos dois sentidos. O Eixão é uma das principais vias para quem se dirige ao Setor Bancário Sul e ao Setor Comercial Sul da capital federal.

De acordo com fontes dos bombeiros, "outras partes do viaduto agora estão com a estrutura comprometida". Cães farejadores serão usados para tentar localizar possíveis pessoas soterradas.

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg (PSB), está no local e afirmou que uma série de viadutos da capital estavam passando por obras de manutenção e vistoria, mas que o Eixão ainda não havia sido analisado pelos técnicos. "São viadutos antigos, fizemos manutenção em oito no ano passado, inclusive com reforço de estrutura, mas infelizmente este não recebeu", afirmou. O Governo de Brasília afirmou em nota que "as forças de segurança já estão no local para averiguar as causas do desabamento". Um estudo de 2011 realizado pelo Sindicato de Engenharia e Arquitetura (Sinaenco) apontou problemas no viaduto, como rachaduras e possíveis infiltrações.

Para a presidenta do Conselho Regional de Arquitetura e Engenharia do Distrito Federal, Maria de  Fátima Ribeiro Có, faltam verbas para "este tipo de serviço [manutenção de grandes obras]". "Mas não podemos criar caos e alarde, vamos analisar com calma a situação do viaduto agora", disse.

O Metrô de Brasília informou que a estação Galeria, próxima do local do desabamento, opera normalmente.

É o segundo desabamento que ocorre em Brasília este ano: dias atrás uma laje desabou sob carros estacionados na Super Quadra Norte, sem deixar vítimas.

O trecho que desabou nesta terça-feira.
O trecho que desabou nesta terça-feira. AFP

MAIS INFORMAÇÕES