Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

França investiga Apple por obsolescência programada dos iPhone antigos

Atuação da promotoria ocorre após a denúncia de consumidores e de várias queixas nos EUA

Apple iPhone
Um iPhone 6 no dia de lançamento. AFP

A promotoria francesa investiga a multinacional norte-americana Apple por fraude e por adiantar a obsolescência programada de seus aparelhos mediante a suposta manipulação das baterias de seus iPhone mais antigos, informa a Reuters. O gigante tecnológico reconheceu em dezembro que tomou medidas diante das queixas e denúncias apresentadas nos Estados Unidos pelo gasto de bateria de seus dispositivos, o que poderia ter um efeito negativo sobre a velocidade dos processadores dos mesmos, com a suposta finalidade de incitar o usuário a comprar um aparelho mais moderno.

A investigação, iniciada pela denúncia da associação francesa de consumidores Parem com a Obsolescência Programada, será realizada pela Direção Geral da Concorrência, do Consumo e da Luta contra as Fraudes, que faz parte do Ministério da Economia, segundo informações da agência Efe.

A lentidão intencional dos modelos mais antigos dos iPhone da Apple gerou controvérsias entre seus milhões de clientes ao ponto da empresa pedir desculpas pelo “mal-entendido” e oferecer descontos para trocar de baterias. Somente nos Estados Unidos foram abertas nove ações coletivas que acusavam a Apple de fraude, propaganda enganosa e enriquecimento ilícito.

Alguns usuários de iPhone há tempos denunciam que a empresa faz com que fiquem lentos artificialmente através da atualização de iOS para incentivar a compra de novos modelos. A empresa emitiu uma carta aos seus clientes em que pede perdão pelo “mal-entendido” gerado pela obsolescência dos iPhone e ofereceu descontos aos usuários que queiram trocar a bateria de seu celular.

Na semana passada, a empresa reconheceu que diminui intencionalmente a velocidade dos celulares mais antigos quando é baixada uma nova atualização do software, mas defendeu que o faz para alongar a vida útil da bateria dos aparelhos e evitar que entrem em colapso.

A partir do final de janeiro e até dezembro de 2018, trocar a bateria de um iPhone 6 e de um modelo posterior custará 50 dólares (162 reais) a menos, já que o preço passará de 79 a 29 dólares (256 a 94 reais).

Alguns usuários de iPhone há tempos denunciam que a Apple diminui artificialmente a velocidade dos iPhone mais antigos através da atualização de iOS para incentivar a compra de novos modelos. Essa suspeita ganhou força na semana passada, quando um programador demonstrou com dados que o iPhone 6 fica mais lento após cada nova atualização de software.

A explicação que a Apple deu nessa ocasião à imprensa foi que a obsolescência dos aparelhos era um mal menor para evitar que os celulares com baterias mais antigas fossem bloqueados após a atualização e, ainda que a utilização do usuário ficasse pior, não era tão ruim quanto o colapso contínuo do iPhone.

MAIS INFORMAÇÕES