Bola de Ouro 2017

Cristiano Ronaldo conquista sua quinta Bola de Ouro

O português do Real Madrid recebeu nesta quinta-feira em Paris seu quinto prêmio, o segundo consecutivo, e igualou o recorde de Lionel Messi

Cristiano Ronaldo recebeu o prêmio em Paris.
Cristiano Ronaldo recebeu o prêmio em Paris.FRANCK FAUGERE (AFP)

Mais informações

Aliviado depois de um golaço no Borussia Dortmund, o oitavo na Champions e o décimo primeiro em sua primeira fase de temporada menos produtiva, Cristiano Ronaldo recebeu nesta quinta-feira em Paris sua quinta Bola de Ouro. Os títulos da Liga e da Champions e seu papel fundamental na ida de Portugal à Copa do Mundo da Rússia parecem motivos suficientes para que as incógnitas se dissipem em Paris, sede da France Football, a revista que concede a premiação individual mais prestigiada do futebol.

O anúncio foi feito por volta das 17h em cerimônia na Torre Eiffel que contou com a presença de jogadores renomados como Ronaldo, Kaká e Roberto Carlos. Messi foi o segundo colocado e Neymar, o terceiro. Buffon e Modric, nesta ordem, fecharam o top 5. Os outros brasileiros presentes entre os 30 primeiros foram Marcelo (16º) e Phlippe Coutinho (29º). A quinta Bola de Ouro iguala Cristiano Ronaldo a Leo Messi, o mais premiado da história até o momento. Tão evidente parece seu triunfo que até já vazou a informação sobre chuteiras especiais da empresa Nike para a ocasião: as chamadas “Quinto Triunfo”, na cor branca e dourada e com esse lema e suas iniciais “CR7” gravadas na parte posterior. Tampouco Florentino Pérez se preocupou muito em esconder, já que deixou escapar em duas ocasiões a próxima conquista do jogador que é o emblema da equipe. “Estou certo de que nesta próxima semana vai conquistar uma quinta Bola de Ouro”, afirmou o dirigente no domingo, durante um ato com os sócios.

Na quarta-feira, depois de seu gol na Champions, alguns de seus colegas disseram ainda não saber do triunfo do português, mas não pouparam elogios à sua figura e suas conquistas. “Tomara que leve a Bola de Ouro porque significa que a equipe vai bem”, afirmou Nacho Fernández. “Não sei se a ganhará, mas é mais que merecido. Tomara que ganhe”, disse Casemiro. “Tomara que continue conquistando recordes”, acrescentou Lucas Vázquez. Nem sequer Peter Bosz, técnico do Borussia Dortmund, quis desviar-se muito do caminho e desmerecer o mais que provável triunfo do atacante. “Tal como o vi esta noite, qualquer torcedor de futebol tem muito prazer em ver jogadores como Cristiano. Sua presença, sua vontade de marcar, sua forma agressiva de ir para a frente... isso é um prazer. Não saberia dizer se merece a Bola de Ouro”, disse.

A de 2017 será também a segunda Bola de Ouro consecutiva para um Cristiano que foi ganhador em 2008, quando era jogador do Manchester United, e em 2013, 2014 e 2016, nestes últimos já como jogador do Real Madrid. Precisamente a do ano passado foi a primeira que a revista France Football voltou a entregar com exclusividade depois de seis anos compartilhando a premiação com a FIFA. Para o prêmio, ao qual vota um grupo de jornalistas internacionais, foram indicados, além de Cristiano e Messi, que repetirá o segundo lugar, outros 28 jogadores: Modric, Marcelo, Ramos, Kroos, Benzema e Isco, do Real Madrid; Neymar, Mbappé e Cavani, do PSG; Luis Suárez, do Barcelona; Oblak e Griezmann, do Atlético; Lewandowski e Hummels, do Bayern; Dybala e Buffon, da Juventus; Kanté e Hazard, do Chelsea; Coutinho e Mané, do Liverpool; Kane, do Tottenham; Mertens, do Napoli; De Gea, do Manchester United; De Bruyne, do Manchester City; Dzeko, da Roma; Falcao, do Monaco; Bonucci, do Milan; e Aubameyang, do Borussia.