Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Netflix confirma uma temporada final de ‘House of Cards’ sem Kevin Spacey

A sexta e última parte terá oito capítulos e Robin Wright será sua protagonista

Robin Wright, em 'House of Cards'.
Robin Wright, em 'House of Cards'.

A Netflix finalmente se pronunciou sobre o futuro de House of Cards, cuja produção tinha sido suspensa indefinidamente depois das denúncias por abusos sexuais contra seu protagonista e produtor executivo, Kevin Spacey. Ted Sarandos, diretor de conteúdos da plataforma online, confirmou que a produção da sexta e última temporada de House of Cards será retomada no início de 2018 e disse que Robin Wright será a protagonista.

A sexta temporada, que será mais curta que o habitual, com apenas 8 capítulos (as temporadas passadas tiveram 13), tentará dar “um fecho à série para os fãs” e devolver ao trabalho as 2.000 pessoas envolvidas de alguma forma em sua realização, como disse Sarandos na Conferência Global de Comunicações e Mídia da UBS em Nova York.

A produção da série foi suspensa em 31 de outubro, depois que foram divulgadas as primeiras denúncias de abusos sexuais por parte de Spacey. A previsão inicial era que os trabalhos de produção seriam retomados depois do feriado de Ação de Graças (23 de novembro), mas os roteiristas continuam trabalhando nos textos, dos quais terá de desaparecer o personagem vivido por Spacey, Frank Underwood, coprotagonista da história. Ainda não se esclareceu como ocorrerá a saída do personagem da série, embora o final da temporada passada já tenha deixado Claire Underwood, interpretada por Robin Wright, um passo à frente de seu marido. Ela começou inclusive a falar diretamente para a câmera, algo que só Frank Underwood tinha feito.

Entre as acusações divulgadas nas últimas semanas contra Spacey estão as de vários membros da equipe de House of Cards, que o acusaram de criar um ambiente de trabalho “tóxico” e de se comportar como um “predador sexual”.

MAIS INFORMAÇÕES