72ª Assembleia Geral da ONU

Na ONU, Donald Trump ameaça “destruir totalmente a Coreia do Norte”

Veja o discurso do presidente norte-americano na 72ª Assembleia Geral das Nações Unidas

Donald Trump estreia na Assembleia Geral da ONU, nesta terça-feira, em NY.
Donald Trump estreia na Assembleia Geral da ONU, nesta terça-feira, em NY.TIMOTHY A. CLARY

MAIS INFORMAÇÕES

O presidente dos EUA, Donald Trump, fez seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira, 19 de setembro, com o habitual tom de crítica contra seus adversários. Logo no início de sua fala na 72ª reunião da ONU, clamou contra a Coreia do Norte, o Irã, Venezuela e contra Cuba: “Vivemos tempos de imensas promessas e grandes perigos”, afirmou. E voltou a falar sobre a crise norte-coreana e o "homem do foguete", apelido que deu ao líder norte-coreano Kim Jong-un: "Podemos não ter outra opção que não seja destruir totalmente a Coreia do Norte".

Este foi o primeiro discurso de Trump desde que foi eleito presidente dos Estados Unidos. Em sua fala, o republicano também exaltou suas supostas conquistas como governante: “Os Estados Unidos vão muito bem desde que ganhamos as eleições”, afirmou, defendendo sua bandeira de Governo. "Na América quem manda é o povo. 'We, the people', as primeiras três palavras da Constituição, são as mais importantes. Como presidente, sempre colocarei a América primeiro", completou.

A maior parte de seu discurso, porém, foi dedicada a mandar vários recados a seus desafetos pessoais. "As grandes exportações do Irã são violência, sangue e caos", afirmou para justificar que o acordo nuclear com o país do Oriente Médio é "uma vergonha para os Estados Unidos".

President Trump Gives an Address to the 72nd Session of the Un...

Watch LIVE as President Trump gives an address to the 72nd Session of the United Nations General Assembly.

Gepostet von The White House am Dienstag, 19. September 2017

Mencionou ainda sobre a "inaceitável" situação na Venezuela. "Não podemos ficar quietos", afirmou Trump em tom de ameaça ao regime de Nicolás Maduro. "[Maduro] roubou o poder dos seus parlamentares para preservar a sua autoridade". Ele agradeceu aos líderes da América Latina que estão alinhados no compromisso de combate ao Governo Venezuelano. Na véspera da reunião, Trump participou de um jantar com alguns líderes latinos, dentre eles, Michel Temer

Antes de Trump, falaram  o secretário geral da ONU, António Guterres, seguido do presidente do Brasil, Michel Temer, que fez o discurso de abertura da Assembleia. Na véspera, o presidente norte-americano criticou a ineficiência da ONU, para quem a entidade não produz resultados compatíveis com recursos que recebe. Também falam nesta terça-feira os líderes da França, Turquia, Israel e Colômbia.

Arquivado Em: