Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Estado Islâmico ameaça Espanha em seu primeiro vídeo em espanhol

“Com permissão de Alá, a Espanha voltará a ser o que era, terra do Califado”, diz um jihadista

Pela primeira vez, o Estado Islâmico fala espanhol em seus canais oficiais. Nesta quarta-feira à tarde foi divulgado um vídeo nas redes sociais que mostrava dois jihadistas falando espanhol com sotaque árabe e que proclamam: “Com permissão de Alá, Al Andalus [referência ao nome da região ibérica quando foi dominada por um Califado no século VIII] voltará a ser o que era, terra do Califado”.

Após os atentados terroristas em Barcelona e Cambrils, este vídeo representa um aumento exponencial das ameaças feitas diretamente pelos jihadistas contra a Espanha, depois de 13 anos sem atentados islâmicos. Glorifica os terroristas e especialmente Younes Abouyaaqoub, autor do atropelamento em La Rambla.

Um homem que tem o rosto descoberto se identifica como Abu Lais Al Qurtubi, ou seja, Abu Lais “o cordobês”. Depois de imagens de jornais internacionais sobre o atentado e de fotos e vídeos dos momentos posteriores ao ataque em Barcelona, o jihadista diz: “Se você não pode fazer a hégira [viagem] ao Estado Islâmico, a jihad não tem fronteiras, faça a jihad onde estiver, inshallah, Alá estará satisfeito com vocês”.

Em seguida, acrescenta: “Aos cristãos espanhóis, não se esqueçam do sangue dos muçulmanos derramado na inquisição espanhola. Vingaremos a que estão fazendo agora com o Estado Islâmico”.

Outro homem, identificado como Abu Salman al Andalusi, Abu Salman “o andaluz”, está com o rosto coberto exceto os olhos e um fuzil no ombro, diz: “Que Alá aceite os sacrifícios de nossos irmãos em Barcelona. Nossa guerra com vocês irá durar até o fim do mundo”.

A música que toca no fundo está cantada em francês e é um tipo de “nasheed” ou canção de tom radical islâmica permitida nesses círculos radicais, que costumam proibir todos os tipos de entretenimento. A voz em off sobre o vídeo, que inclui imagens do rei Felipe VI e do primeiro-ministro Mariano Rajoy, é lida em árabe fusha ou normativo, sem variante de dialeto.

No final do vídeo, um cartaz em árabe estilizado, diz: “A primeira batalha de Barcelona”.

Autores do atentado momentos antes do segundo ataque

MAIS INFORMAÇÕES