Tumulto durante a sessão que decide o rumo da denúncia contra Michel Temer, na Câmara.
Tumulto durante a sessão que decide o rumo da denúncia contra Michel Temer, na Câmara. AFP
15 fotos

A votação da denúncia de Temer na Câmara, em imagens

Tumulto, bate-boca e protestos da base e da oposição marcam sessão do plenário da Câmara que analisa a denúncia da PGR de corrupção passiva

  • Visão geral do plenário da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira, 2 de agosto, durante a sessão que decide sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer. O peemedebista é acusado de corrupção passiva pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
    1Visão geral do plenário da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira, 2 de agosto, durante a sessão que decide sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer. O peemedebista é acusado de corrupção passiva pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Reuters
  • Para que a denúncia seja aceita ou arquivada, são necessários 342 votos, ou seja, dois terços da Câmara.
    2Para que a denúncia seja aceita ou arquivada, são necessários 342 votos, ou seja, dois terços da Câmara. Efe
  • O início da sessão plenária foi marcado por protestos de deputados da oposição, que levantaram cartazes com a frase 'Fora Temer'. A expectativa do Planalto, no entanto, sempre foi otimista, já que a base aliada é maioria.
    3O início da sessão plenária foi marcado por protestos de deputados da oposição, que levantaram cartazes com a frase 'Fora Temer'. A expectativa do Planalto, no entanto, sempre foi otimista, já que a base aliada é maioria. AP
  • Do lado de fora do Congresso, um cenário completamente diferente do visto na votação do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff: a segurança foi reforçada para evitar tumultos, mas não havia ninguém protestando nesta quarta.
    4Do lado de fora do Congresso, um cenário completamente diferente do visto na votação do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff: a segurança foi reforçada para evitar tumultos, mas não havia ninguém protestando nesta quarta. AFP
  • O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante a sessão que decide o futuro de Temer.
    5O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante a sessão que decide o futuro de Temer. Efe
  • A deputada e ex-ministra Maria do Rosário (PT-RS) protestou contra Temer no início da sessão plenária.
    6A deputada e ex-ministra Maria do Rosário (PT-RS) protestou contra Temer no início da sessão plenária. Reuters
  • A maior parte da sessão plenária sobre a denúncia contra Michel Temer por corrupção passiva foi marcada por discursos dos deputados.
    7A maior parte da sessão plenária sobre a denúncia contra Michel Temer por corrupção passiva foi marcada por discursos dos deputados. AP
  • Wladimir Costa (SD-PA) fez um discurso inflamado em defesa de Temer. Dias antes, o deputado exibiu uma tatuagem que fez no ombro em defesa do presidente.
    8Wladimir Costa (SD-PA) fez um discurso inflamado em defesa de Temer. Dias antes, o deputado exibiu uma tatuagem que fez no ombro em defesa do presidente. AFP
  • Deputados da base aliada levam 'pixulecos' e oposição reage, em um dos momentos de tumulto da sessão plenária da Câmara.
    9Deputados da base aliada levam 'pixulecos' e oposição reage, em um dos momentos de tumulto da sessão plenária da Câmara. Reuters
  • O parlamentar Wladimir Costa (SD-PA) causou tumulto na Casa após exibir um 'pixuleco' (boneco do ex-presidente Lula), logo depois de discursar em defesa de Temer e contra a denúncia de Janot. O boneco foi esvaziado pelo deputado Paulo Teixeira, do PT.
    10O parlamentar Wladimir Costa (SD-PA) causou tumulto na Casa após exibir um 'pixuleco' (boneco do ex-presidente Lula), logo depois de discursar em defesa de Temer e contra a denúncia de Janot. O boneco foi esvaziado pelo deputado Paulo Teixeira, do PT. Efe
  • A deputada Luiza Erundina, da oposição, com uma mala cheia de dólares falsos, com imagens de Michel Temer, em protesto contra o presidente. A mala é uma referência ao ex-assessor do presidente, o deputado Rodrigo Rocha Loures, que ficou conhecido como o "homem da mala" e foi preso pela Lava Jato.
    11A deputada Luiza Erundina, da oposição, com uma mala cheia de dólares falsos, com imagens de Michel Temer, em protesto contra o presidente. A mala é uma referência ao ex-assessor do presidente, o deputado Rodrigo Rocha Loures, que ficou conhecido como o "homem da mala" e foi preso pela Lava Jato. AFP
  • Outro momento teatral da sessão foi quando deputados da oposição atiraram para o alto notas falsas de dólares e reais com imagens de Temer.
    12Outro momento teatral da sessão foi quando deputados da oposição atiraram para o alto notas falsas de dólares e reais com imagens de Temer.
  • Oposição levanta faixa "Investiguem Temer Já" durante a votação na Câmara.
    13Oposição levanta faixa "Investiguem Temer Já" durante a votação na Câmara. AFP
  • Do lado de fora do Congresso, manifestante protestava contra o Governo Temer.
    14Do lado de fora do Congresso, manifestante protestava contra o Governo Temer. AFP
  • Já no centro do Rio de Janeiro, manifestantes protestavam contra o presidente durante a votação na Câmara em Brasília.
    15Já no centro do Rio de Janeiro, manifestantes protestavam contra o presidente durante a votação na Câmara em Brasília. AP