Alpinista sobrevive 47 dias perdido no Himalaia

Namorada do jovem taiwanês faleceu três dias antes de a equipe de resgaste localizá-los

Liang Sheng-yueh, em um leito do Hospital de Katmandu, nesta quarta-feira.
Liang Sheng-yueh, em um leito do Hospital de Katmandu, nesta quarta-feira.PRAKASH MATHEMA (AFP)

Um alpinista de 21 anos foi resgatado no limite de suas forças depois de conseguir sobreviver durante 47 dias preso em um remoto desfiladeiro do Himalaia, no Nepal. Liang Sheng-yueh, natural de Taiwan, foi encontrado ao lado do corpo de sua namorada, Liu Chen-chun, de 19 anos, que morreu três dias antes de uma equipe de resgate localizá-los em um cânion de 2.600 metros, no distrito de Dhading. O sobrevivente perdeu 30 quilos, estava cheio de piolhos e havia vermes aninhados em uma ferida infectada.

Os dois alpinistas, alunos da Universidade Nacional Dong Hwa de Taiwan, haviam chegado ao Nepal em fevereiro deste ano, procedentes da Índia, depois de uma viagem com muitas dificuldades. Agora é alta temporada nos picos nevados do Nepal, visitados anualmente por cerca de 150.000 senderistas sedentos de aventura, exotismo, superação e paisagens grandiosas.

A última vez que se teve notícia dos dois jovens foi em 9 de março, dia em que, apesar das fortes nevascas, saíram para uma excursão com o objetivo de percorrer o leito do rio e visitar uma aldeia remota. A família começou a se preocupar quando o casal não ligou em 10 de março para informar seu paradeiro e como estavam, como prometido.

Liang Sheng-yueh, no hospital.
Liang Sheng-yueh, no hospital.PRAKASH MATHEMA (AFP)

O casal ficou preso acidentalmente há sete semanas em um desfiladeiro íngreme perto da aldeia de Tiplling. “Parece que, enquanto subiam pelo rio até a aldeia de Ghatlang, escorregaram e caíram até ficarem presos em uma espécie de caverna junto a uma cachoeira da qual não puderam sair", disse Madhav Basnet, um dos integrantes da equipe de resgate, em entrevista à BBC.

O casal conseguiu sobreviver comendo pouco a pouco as batatas e macarrão que transportavam. Mas que acabaram. “Quando os encontramos, ele estava dormindo. A verdade é que nos surpreendeu muito encontrá-lo com vida. Ele nos disse que sua namorada tinha morrido há três dias", acrescentou Basnet.

O sobrevivente foi levado de helicóptero — alugado por seu pai, que estava no Nepal agilizando e financiando a busca — até o Hospital Internacional de Katmandu, onde agora se recupera. “Pode falar lentamente, mas não tem lesões traumáticas ou mordidas", disse Sanjay Karki, médico responsável por seu tratamento. "Quando chegou estava morto de fome, coberto de piolhos e tinha uma infecção no pé direito coberta com vermes", acrescentou.

Liang Sheng Yueh, depois de ser resgatado.
Liang Sheng Yueh, depois de ser resgatado.NAVESH CHITRAKAR (REUTERS)

Arquivado Em: