Oscar 2017
Análise
Exposição educativa de ideias, suposições ou hipóteses, baseada em fatos comprovados (que não precisam ser estritamente atualidades) referidos no texto. Se excluem os juízos de valor e o texto se aproxima a um artigo de opinião, sem julgar ou fazer previsões, simplesmente formulando hipóteses, dando explicações justificadas e reunindo vários dados

Documentário sobre O. J. Simpson é o favorito para ganhar um Oscar

Auge de documentários diluem a divisão entre cinema e televisão

Neste ano, as indicações ao Oscar apresentam um fato inédito. Uma série de quase oito horas sobre o crime de O.J. Simpson é a favorita na categoria Melhor Documentário. Além disso, neste domingo enfrentará um filme que estreou exclusivamente na Netflix. Sim, a televisão chega ao Oscar. Depois de passar por festivais e se tornar a casa de respeitados roteiristas, era uma questão de tempo.

E não é para menos. O.J:. Made in America (O.J.: Feito na América) é um dos grandes produtos culturais do ano. Uma reportagem cadenciada que usa o julgamento público do jogador de futebol americano para estudar a história da luta racial nos EUA, enquanto mergulha em assuntos que 20 anos depois continuam candentes: o universo das celebridades, a violência, as lacunas do sistema judiciário...

Mais informações

O fato de ter sido escolhida –mediante a estratégia de estrear num punhado de salas– não só dilui a divisão entre cinema e televisão como também denota o auge vivido pelo gênero documentário graças às novas plataformas.

Graças a essa enxurrada de plataformas e possibilidades, hoje chegam à Espanha documentários que antes eram impossíveis de assistir. Muito além dos animaizinhos amáveis e selvagens. É o caso da outra grande candidata à estatueta: A 13ª Emenda, dirigida por Ava Duvernay (Selma), que equipara o sistema prisional à escravidão e à desigualdade racial. Sob o guarda-chuva da Netflix, a diretora pôde rodar uma reportagem jornalística com tempo e recursos. Um documentário com uma mensagem inovadora que questiona as bondades da mensagem política de endurecer a lei e a ordem. Em meio aos excessos de Trump, levanta discussões sem resposta simples que os programas informativos não tratam.

A televisão apresenta uma vitrine que mostra o documentário com uma saúde louvável. As possibilidades são infinitas: você pode revisitar a tragédia de uma diva (What Happened, Miss Simone – O Que Aconteceu, Senhorita Simone), analisar crimes misteriosos (Muerte en LeónMorte em Léon ou Making a MurdererFazendo um Assassino) ou investigar como as cócegas se relacionam com uma rede de exploração. E tudo por um preço módico.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: