Seleccione Edição
Login

300 baleias morrem encalhadas na Nova Zelândia

Equipes de resgate estão lutando contra o relógio para manter vivas as sobreviventes à espera da subida da maré

  • Cerca de 300 baleias-piloto morreram nesta sexta-feira na Nova Zelândia depois que mais de 400 desses animais encalharam na remota baía Golden, no noroeste da ilha Sul, segundo a imprensa local. Trata-se de um dos maiores incidentes desse tipo já vistos no país. Na foto, alguns dos animais mortos na praia de Farewell Spit.
    1Cerca de 300 baleias-piloto morreram nesta sexta-feira na Nova Zelândia depois que mais de 400 desses animais encalharam na remota baía Golden, no noroeste da ilha Sul, segundo a imprensa local. Trata-se de um dos maiores incidentes desse tipo já vistos no país. Na foto, alguns dos animais mortos na praia de Farewell Spit. REUTERS
  • Dezenas de socorristas lutam contra o tempo para preservar as sobreviventes à espera da maré alta, enquanto observam a situação das que foram devolvidas ao mar.
    2Dezenas de socorristas lutam contra o tempo para preservar as sobreviventes à espera da maré alta, enquanto observam a situação das que foram devolvidas ao mar. REUTERS
  • Andrew Lamason, diretor regional do Departamento de Conservação, admitiu que o panorama é preocupante, porque a maioria das mais de cem baleias devolvidas ao mar com a maré alta haviam retornado e voltado a encalhar.
    3Andrew Lamason, diretor regional do Departamento de Conservação, admitiu que o panorama é preocupante, porque a maioria das mais de cem baleias devolvidas ao mar com a maré alta haviam retornado e voltado a encalhar.
  • Em fevereiro de 2015 houve uma operação para tentar salvar 200 baleias-piloto que ficaram retidas na mesma área de Farewell Spit. Apesar disso, a maioria delas morreu no local. O maior ‘suicídio coletivo’ de baleias já registrado ocorreu em 1918, quando cerca de mil cetáceos encalharam nas remotas ilhas Chatham, pertencentes à Nova Zelândia; o segundo pior incidente em número de animais mortos ocorreu em 1985 em Auckland, também na Nova Zelândia, com 450 baleias encalhadas.
    4Em fevereiro de 2015 houve uma operação para tentar salvar 200 baleias-piloto que ficaram retidas na mesma área de Farewell Spit. Apesar disso, a maioria delas morreu no local. O maior ‘suicídio coletivo’ de baleias já registrado ocorreu em 1918, quando cerca de mil cetáceos encalharam nas remotas ilhas Chatham, pertencentes à Nova Zelândia; o segundo pior incidente em número de animais mortos ocorreu em 1985 em Auckland, também na Nova Zelândia, com 450 baleias encalhadas. REUTERS
  • Não se conhecem as razões que levaram as baleias a encalhar nesta sexta-feira, mas a baía Golden, que tem águas pouco profundas, é conhecida por incidentes desse tipo.
    5Não se conhecem as razões que levaram as baleias a encalhar nesta sexta-feira, mas a baía Golden, que tem águas pouco profundas, é conhecida por incidentes desse tipo. REUTERS
  • A baleia-piloto, também chamada de caldeirão comum, é um animal de testa alta e corpo robusto, que pode medir de seis a sete metros de comprimento.
    6A baleia-piloto, também chamada de caldeirão comum, é um animal de testa alta e corpo robusto, que pode medir de seis a sete metros de comprimento. REUTERS
  • A baleia-piloto, também chamada de caldeirão comum, é um animal de testa alta e corpo robusto, que pode medir de seis a sete metros de comprimento.
    7A baleia-piloto, também chamada de caldeirão comum, é um animal de testa alta e corpo robusto, que pode medir de seis a sete metros de comprimento. AP
  • Algumas das baleias-piloto mortas na baía.
    8Algumas das baleias-piloto mortas na baía. REUTERS
  • Voluntários trabalham para manter úmida a pele de uma baleia-piloto.
    9Voluntários trabalham para manter úmida a pele de uma baleia-piloto. AFP
  • Espécimes de baleias-piloto mortas na baía Golden, na Nova Zelândia.
    10Espécimes de baleias-piloto mortas na baía Golden, na Nova Zelândia. REUTERS