Aberto da Austrália

Serena e Venus Williams, eternas, disputarão outra final do Grand Slam

As irmãs se enfrentarão na definição do Aberto da Austrália, 14 anos depois

Venus comemora a vitória contra a compatriota Vandeweghe.
Venus comemora a vitória contra a compatriota Vandeweghe.L. COCH (EFE)

MAIS INFORMAÇÕES

Haverá um duelo de irmãs no Aberto da Austrália, um torneio que está rebobinando a mente de jogadores, treinadores e espectadores. As norte-americanas Venus e Serena Williams se enfrentarão na final do primeiro Grand Slam do ano, após superarem Coco Vandeweghe e a Mirjana Lucic-Baroni em seus respectivos duelos de semifinais. A última vez que ambas chegaram à uma definição de título na Austrália foi em 2003, há 14 anos, quando Serena venceu a irmã num jogo bastante equilibrado.

Serena Williams, seis vezes campeã do Aberto da Austrália, está agora a uma só vitória de recuperar o posto de número um do mundo do tênis. Derrotou a croata Mirjana Lucic-Baroni, por 6-2 e 6-1 em apenas 50 minutos, alcançando a sua oitava final em Melbourne. A mais velha, Venus, tinha se classificado antes à final ao vencer a também norte-americana Coco Vandeweghe, por 6-7 (3), 6-2 e 6-3.

Se vencer a final do sábado, Serena superaria também Steffi Graf e se colocaria a um só título do recorde de Grand Slams que pertence a Margaret Court (24). “Na primeira vez que ganhei um Slam eu era uma menina, e agora ainda sou, no meu coração”, disse Serena, exultante. "É óbvio que quero ganhar a final, é maravilhoso quando a adversária é a sua irmã, é incrível. Ela é meu mundo, minha vida. Estou muito feliz por ela, estarmos ambas na final é o grande sonho transforado em realidade, e não importa quem ganhe.”

Será a segunda vez que as duas irmãs se enfrentam no Melbourne Park pelo título. Na final de 2003, o triunfo foi para Serena. Antes, em 1998, há quase 20 anos, a vitória na segunda rodada havia sido de Venus.

As irmãs se enfrentaram em 27 ocasiões, com 16-11 para Serena, que também venceu na última, nas quartas de final do Aberto dos EUA de 2015, por 6-2, 1-6 e 6-3. De oito finais de Grand Slam disputadas entre as duas Williams, Serena ganhou seis, a última delas em Wimbledon em 2009.