Premier League

Chineses pagam 613 milhões de euros para transmitir a Premier League

Acordo com o grupo que possui maior parte da Inter de Milão é 12 vezes maior que o vigente

Sadio Mané em atuação pelo Liverpool.
Sadio Mané em atuação pelo Liverpool.Jason Cairnduff (REUTERS)

A Premier League (liga profissional de futebol da Inglaterra) fechou um acordo de venda dos direitos de transmissão na China durante três anos por 613 milhões de euros (2,2 bilhões de reais), segundo fontes que tiveram acesso ao contrato citadas pela Bloomberg. O documento foi firmado com a emissora via internet PPTV, pertencente ao grupo Suning Holdings, que comprou quase 70% da Inter de Milão em junho passado.

O valor do acordo é 12 vezes superior ao que a Premier League recebe atualmente pelos direitos de transmissão na China. O novo contrato entra em vigência na temporada 2019-2020, segundo as mesmas fontes. A Premier se negou a comentar o convênio. Nem a PPTV nem a Suning Holdings responderam aos pedidos de informação sobre o contrato, que seria o maior da TV já alcançado pela liga inglesa no exterior. A notícia confirma o aumento do gasto em esportes na China, incentivado pelo desejo do presidente Xi Jinping de desenvolver a economia do esporte ao redor do futebol.

MAIS INFORMAÇÕES

De acordo com a BBC, o acordo chegaria a 700 milhões de dólares (2,34 bilhões de reais), e as retransmissões seriam via streaming. Os direitos de transmissão da liga espanhola para o mundo todo chegam a 600 milhões de euros (2,1 bilhões de reais) por ano.

O Manchester City, o West Bromwich e o Aston Villa estão entre os clubes ingleses que receberam investimentos da China no último ano. O público que assiste à Premier League também está crescendo rápido no gigante asiático.

O contrato dos direitos de transmissão mais importante da Premier League fora do Reino Unido foi assinado com a rede de TV norte-americana NBC, que pagou 1 bilhão de dólares (3,4 bilhões de reais) por seis temporadas.

A principal fonte de receita da liga inglesa continua sendo o Reino Unido. Os canais britânicos Sky e BT concordaram, no ano passado, em pagar a cifra recorde de 5,14 bilhões de libras (21,4 bilhões de reais) por três temporadas, começando com a de 2016-2017.

A Premier iniciou a venda dos direitos de transmissão na China antes da expiração do contrato vigente com o Super Sport Media Group. Esse acordo estabelece o pagamento de cerca de 17 milhões de euros por ano (cerca de 61 milhões de reais) numa operação que, mais do que receita, tentaria ganhar audiência na nação asiática. O convênio de seis anos firmado em 2012 foi fechado após o fracasso das negociações com uma operadora de TV por assinatura que valeria por três anos.