Grammy Latino

Com quatro indicações, Djavan é um dos favoritos do Grammy Latino nesta quinta

Festa provavelmente se transformará em afirmação do mundo latino após a vitória de Trump

Cantor foi indicado pelo álbum "Vidas para contar".
Cantor foi indicado pelo álbum "Vidas para contar".Marcos Hermes

Hoje é dia do Grammy Latino e a entrega dos prêmios será realizada no espaço T-Mobile Arena de Las Vegas (Nevada) e provavelmente se transformará em uma afirmação do mundo latino após a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais da semana passada nos Estados Unidos. A festa será transmitida pela rede de televisão Univisón às 20h no horário local (2h de sexta-feira de Brasília).

Mais informações

O colombiano Fonseca, os mexicanos Jesse & Joy e o brasileiro Djavan entram como favoritos com quatro indicações cada um, as mesmas recebidas nas categorias técnicas como produtores e engenheiros de som pelos colombianos Julio Reyes Copello e Ricardo López Lalinde. Um bom número de artistas de primeiro nível recebeu três indicações, dentre os quais se sobressaem o espanhol Pablo Alborán, o italiano Andrea Bocelli, a mexicana Julieta Venegas, o colombiano Manuel Medrano e os argentinos Flavio Cianciarulo, Kevin Johansen e Diego Torres.

Como assistir

A festa de entrega dos prêmios será transmitida pela Univisión, mas também poderá ser acompanhada ao vivo na página do Facebook do Grammy Latino. Lembrete: na cidade dos cassinos a festa começa às cinco da tarde (23h de Brasília).

Quais artistas se apresentarão

Com Sebastián Rulli e Rosely Sánchez como anfitriões, a 17º edição do Grammy Latino contará com uma extensa lista de artistas que se apresentarão na cerimônia, como J Balvin, Banda Los Recoditos, Los Fabulosos Cadillacs, Laura Pausini, Prince Royce com Gerardo Ortiz, Diego Torres, Carlos Vives e Yandel.

Também está confirmada a participação ao vivo de outros músicos como Juanes, Marc Anthony, Gente De Zona, Jesse & Joy, Wisin, Alexis y Fido, Joss Favela, Fonseca, Mon Laferte, Pablo López e Manuel Medrano.

Os indicados

O brasileiro Djavan, os espanhóis Pablo Alborán, Enrique Iglesias e Buika, os mexicanos Sin Bandera, Jesse & Joy e Pepe Aguilar e os colombianos Morat, Carlos Vives e Shakira disputam as categorias principais. A lista completa dos indicados e algumas de suas canções podem ser consultadas nesses links.

Grupo El Consorcio, homenageado

O grupo El Consorcio recebe seu prêmio no hotel Four Seasons de Las Vegas.
O grupo El Consorcio recebe seu prêmio no hotel Four Seasons de Las Vegas.Chris Pizzello (Chris Pizzello/Invision/AP)

O grupo espanhol El Consorcio foi homenageado na quarta-feira, 16 de novembro, em Las Vegas durante uma cerimônia privada no hotel Four Seasons. A Academia Latina de Artes e Ciências de Gravação anunciou em setembro que o El Consorcio receberia o Prêmio de Excelência Musical no Grammy Latino 2016. Os integrantes do El Consorcio recebem o reconhecimento junto com os artistas Eugenia León, Ricardo Montaner, Ednita Nazario e Piero. Além disso, Carlos Mejía Godoy, Nelson Motta e Rafael Solano Sánchez receberão o Prêmio Do Conselho da Diretoria.

Marc Anthony, pessoa do ano

Marc Anthony foi escolhido na noite de quarta-feira como Pessoa do Ano na 17° edição do Grammy Latino em uma cerimônia repleta de versões de seus sucessos a qual o artista encerrou com chave de ouro ao afirmar que se sentia “mais vivo do que nunca”. O prêmio de Pessoa do Ano é entregue aos artistas por seu legado musical e por seus esforços humanitários. Anthony recentemente criou a organização sem fins lucrativos Maestro Cares para ajudar os órfãos da América Latina. O público, por volta de 1.400 espectadores que se reuniram no MGM Grand Garden Arena de Las Vegas (Nevada), vibrou com “Volver a Comenzar” tocada por Jesse & Joy, Fonseca e Jimmy Zambrano.

Discurso contra Trump

Com semelhante concentração de estrelas e personalidades latinas nesses atos é previsível que grande parte das conversas e mensagens na premiação do Grammy Latino 2016 girem em torno da vitória presidencial de Trump, que baseou sua campanha eleitoral em uma retórica agressiva e polêmica contra os imigrantes hispânicos.

O presidente da Academia Latina de Gravação, Gabriel Abaroa, iniciou o evento de quarta-feira com um discurso contra o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, a quem, em tom de brincadeira, acusou pelos problemas técnicos no sistema que provocaram um lento e calmo acesso ao recinto para os convidados. “Foi sua primeira tentativa de boicotar os latinos. Mas... Donald não pode com a gente”, disse o mexicano.