Cerimônia de abertura Jogos Paralímpicos Rio 2016

Findado com a ascensão de Clodoaldo Silva, evento colocou inclusão em pauta e foi sucesso de público

Clodoaldo Silva acende a pira olímpica.
Clodoaldo Silva acende a pira olímpica.Marcelo Sayão (EFE)

Uma enorme escadaria separava Clodoaldo Silva e sua cadeira de rodas da pira olímpica no Maracanã. Foi então que se formou diante do nadador brasileiro, dono de seis ouros, cinco pratas e seis bronzes, uma rampa e o Tubarão conseguiu levar a tocha ao alto para dar início oficialmente à décima quinta edição dos Jogos Paralímpicos, no Rio de Janeiro. Foi o ponto alto de uma cerimônia fiel à sua proposta: emocionar o público e ressaltar a importância de acessibilidade e inclusão.

Se na abertura da Rio 2016 a cidade venceu com louvor o desafio de preparar uma festa à altura dos Jogos, desta vez o teste era provar que podiam manter um espetáculo de qualidade, que atraísse o público ao estádio, às duas TVs que transmitira (a Globo não o fez), às redes. Numa competição cujo tema é superação, a festa, guardadas as diferenças da abertura principal, respondeu aos desafios: o Maracanã lotou e a cerimônia entrou no topo dos trending topics mundiais do Twitter.

O maestro João Carlos Martins tocou ao piano o hino nacional brasileiro e comoveu o público que, em alguns momentos, pôde se aproximar da experiência e percepção dos deficientes. Como na abertura da Rio 2016, o presidente Michel Temer fez um discurso-relâmpago, mas de novo não conseguiu evitar as vaias do público.

Veja como foi cobertura do evento ao vivo.

Guilherme Padin
Após a apresentação de Seu Jorge, é encerrada a cerimônia de abertura da Paralimpíada Rio 2016. Acompanhe os Jogos Paralímpicos no EL País Brasil: http://cort.as/lGgp
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Entenda um pouco melhor o trabalho dos guias nos esportes paralímpicos: http://cort.as/lGgX
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Durante seu discurso, Nuzman foi interrompido pela reação do público, que, em sua maioria, o vaiou após citar governo brasileiro. Foto: Buda Mendes/Getty Images
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Ao som de Ë vamos à luta" e "É preciso saber viver", Seu Jorge se apresenta no Maracanã!
Guilherme Padin
Guilherme Padin
O belo espetáculo protagonizado por Amy Purdy, atleta de snowboard, e Kuka, o braço automotivo. Foto: Sergio Moraes/Reuters
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Seis ouros, cinco pratas e dois bronzes. A história fala por si só. Um dos maiores medalhistas brasileiros, Clodaldo Silva acende a pira!
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Clodaldo Silva, o "Tubarão", terá a honra de acender a pira paralímpica.
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Linda cena no Maracanã! Durante o caminho, a ex-atleta Márcia Malsar caiu enquanto levava a chama. No entanto, muito aplaudida pelo público, levantou-se com a ajuda de voluntários e encerrou seu trajeto.
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Neste momento, a chama paralímpica está sendo levada à pira por diversos atletas e ex-atletas paralímpicos.
Guilherme Padin
Guilherme Padin
A tag #CerimoniaDeAbertura chegou ao primeiro lugar nos trending topics mundiais. O mundo inteiro acompanha a bela festa realizada no Maracanã.
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Amy Purdy realiza apresentação que envolve a relação entre o ser humanoe a máquina.
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
O nadador brasileiro Phelipe Rodrigues faz o juramento paralímpico em nome de todos os atletas.
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Com imagens de Paralimpíadas anteriores, o hino paralímpico é tocado no Maracanã.
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Guilherme Padin
Neste momento, a bandeira paralímpica é carregada por crianças com deficiência acompanhadas de seus pais.
Guilherme Padin
Regras

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: