Olimpíadas

Cheiro de fumaça faz delegação australiana evacuar prédio na Vila Olímpica

Pequeno foco de incêndio no porão é novo capítulo na conturbada instalação da delegação na residência olímpica no Rio

Grupo de pessoas evacuou o prédio onde está a delegação da Austrália.
Grupo de pessoas evacuou o prédio onde está a delegação da Austrália.

A delegação olímpica australiana vai de sobressalto em sobressalto. Após se reinstalar na Vila Olímpica, uma vez consertados todos os problemas encontrados nos seus apartamentos, dezenas de atletas e técnicos tiveram que evacuar o prédio nesta sexta-feira. De acordo com uma testemunha, um forte cheiro de fumaça invadiu a torre onde a delegação está hospedada obrigando todos a saírem às pressas. O fogo, segundo a testemunha, veio do porão onde estavam acumuladas várias caixas de papelão e poderia ter sido causado por um cigarro mal apagado. O foco já foi controlado, os bombeiros foram acionados e, meia hora após o incidente, os atletas retornaram aos seus apartamentos.

Mais informações

Após o retorno ao edifício, a delegação reclamou perante o Comitê Rio2016 sobre os alarmes anti-incêndio não terem sido accionados. Os australianos ameaçaram deixar mais uma vez a Vila se não fosse convocado um bombeiro por cada um dos 17 andares da torre. O Comitê aceitou a exigência até a checagem do sistema contra-incêncios do prédio. A organização se comprometeu também a reforçar a política de proibição de fumar dentro das instalações da Vila, à exeção dos lugares designados.

O incidente é um novo capítulo na conturbada instalação dos atletas na Vila Olímpica. No último domingo, dia oficial da inauguração, a chefe de missão australiana Kitty Chiller declarou que os apartamentos destinados à sua delegação estavam “inabitáveis” e hospedou os atletas e técnicos em hotéis da região. Os australianos chegaram a fazer um teste, acendendo várias luzes e chuveiros ao mesmo tempo, simulando uma situação real, o que resultou em um caos: um forte cheiro de gás invadiu os quartos, houve alagamentos e até um teto desmanchou.

A reclamação pública escancarou o fato de que o Comitê Rio 2016 tinha entregue a metade das 31 torres de apartamentos sem ter comprovado os acabamentos. Foi por isso que várias delegações encontraram chuveiros e luzes sem funcionar, o reboco das paredes no chão, sujeira, e vazamentos de gás.