eleições estados unidos

Governador de Indiana desponta como candidato a vice-presidente com Trump

Mike Pence, de 57 anos, é um republicano religioso que pode aproximar Trump do núcleo partidário

O governador de Indiana, Mike Pence, com Donald Trump, na última terça-feira.
O governador de Indiana, Mike Pence, com Donald Trump, na última terça-feira.JOHN SOMMERS II (REUTERS)

O governador de Indiana, Mike Pence, de 57 anos, desponta como companheiro de chapa de Donald Trump, segundo fontes da campanha citadas pelo The New York Times e outros veículos norte-americanos. Pence, um político religioso que agrada aos mais conservadores, tem potencial para ajudar o magnata nova-iorquino a limar as asperezas que atualmente o colocam a anos-luz de boa parte do partido e especialmente do núcleo republicano.

MAIS INFORMAÇÕES

A nomeação também pode ajudar a chapa republicana a conquistar esse verniz presidencial que o discurso de Trump, sempre polêmico e às vezes racista e machista, ainda não obteve. Enquanto o Partido Democrata cerra fileiras em torno de Hillary Clinton, Trump, um outsider, enfrenta mais restrições por parte dos republicanos, a poucos dias do início da convenção de Cleveland que deverá ratificá-lo como candidato à Casa Branca.

O anúncio do número dois acontecerá nesta sexta-feira em Nova York. Pence apoiou Ted Cruz, conservador radical, durante a campanha das primárias, mas quando o senador do Texas se retirou ele passou a respaldar Trump. No ano passado, o governador de Indiana sancionou uma lei que permite a empresários recusar serviços a casais homossexuais se entenderem que isso viola sua liberdade religiosa. Os protestos se multiplicaram, e o Governo estadual precisou recuar.

Nascido e criado em Columbus (Indiana), estudou Direito e, antes de se tornar governador, em 2013, passou 10 anos como deputado. É casado e tem três filhos. Durante seu trabalho legislativo em Washington, firmou uma reputação como defensor “de um Governo limitado, da disciplina fiscal, de uma defesa nacional forte e de valores morais tradicionais”, segundo consta na sua própria biografia no site do Executivo estadual.

“Sou um cristão, um conservador e um republicano, nessa ordem”, disse certa vez o virtual companheiro de chapa de Trump. Vários figurões republicanos o elogiaram entusiasticamente, como o presidente da Câmara, Paul Ryan, que relutou bastante em apoiar o magnata imobiliário.

Trump e Pence testaram sua química neste mês jogando golfe em Nova Jersey e na residência oficial do governador em Indiana.

Outros nomes citados na imprensa norte-americana como possíveis candidatos a vice de Trump incluíam o governador de Nova Jersey, Chris Christie (que também aspirou à candidatura presidencial); o general da reserva Michael Flynn, que foi diretor da Agência de Inteligência Militar, e Newt Gingrich, ex-presidente da Câmara dos Deputados.

Arquivado Em: