Avião da EgyptAir caiu na zona mais profunda do mar Mediterrâneo

Airbus 320 que fazia o voo MS804 sumiu no mar Mediterrâneo com 66 pessoas a bordo

Imagens divulgadas pelo Ministério da Defesa do Egito mostram os trabalhos de busca no Mediterrâneo.
Imagens divulgadas pelo Ministério da Defesa do Egito mostram os trabalhos de busca no Mediterrâneo.AP

Um avião Airbus 320 da EgyptAir, que ia de Paris (França) ao Cairo (Egito), caiu na madrugada desta quinta-feira, quando sobrevoava o mar Mediterrâneo. A aeronave desapareceu por volta das 2h45 desta quinta (horário local, 21h45 de quarta-feira no horário de Brasília), com 66 pessoas a bordo de 12 nacionalidades diferentes —56 passageiros e 10 tripulantes (sendo três agentes de segurança), que viajavam no voo MS804. O Egito crê que o avião foi alvo de um ataque terrorista. Nesta sexta-feira, destroços da aeronave e restos humanos foram localizados. 

Acompanhe as últimas notícias da tragédia:

EL PAÍS BRASIL
Encerramos a nossa cobertura por hoje sobre a queda do avião da Egyptair. Voltamos a atualizar as informações quando houver novidades sobre o caso.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Os alarmes foram emitidos de forma automática pelo sistema ACARS (Aircraft Communications Addressing and Reporting System), que envia de forma continua ao centro de operações da companhia os dados de voo e as possíveis incidências
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Continuamos com as atualizações sobre a queda do avião da Egyptair. Neste sábado, uma nova informação foi confirmada: a aeronave enviou alarmes de fumaça a bordo antes de desaparecer
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Encerramos a nossa cobertura por hoje. Confira aqui tudo o que se sabe, até o momento, sobre a queda do avião da Egyptair: http://cort.as/gDBb
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Uma fonte oficial norte-americana, porém, afirma como um "rumor sem confirmação" a informação do possível alerta de fumaça na cabine.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Segundo informações da CNN, alertas de fumaça foram dados minutos antes de que o avião caísse sobre o Mediterrâneo. A cadeia norte-americana cita uma fonte egípcia.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Ainda não se sabem as causas da tragédia, mas as autoridades acreditam que o "mais provável" é que tenha sido um atentado. Na imagem, dois soldados egípcios nas buscas pelos destroços e corpos das vítimas.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
A profundidade média do Mediterrâneo é de cerca de 1.370 metros, mas na costa sul da Grécia, onde estão concentradas as buscas pelo avião, a profundidade chega a 5.121 metros. E é esta a área onde estão concentrados os esforços para localizar as caixas-pretas da aeronave.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
A zona em que o avião caiu é possivelmente uma das mais profundas do mar Mediterrâneo.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Familiares e amigos das vítimas fazem uma oração em uma mesquita próxima ao aeroporto do Cairo.

Foto de Tarek Wajeh (EFE)

EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Esta é a região onde as operações de busca e resgate do voo MS804 estão concentradas:
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Já o ministro da Defesa da Grécia comunicou terem encontrado "restos humanos", além de destroços da aeronave e malas flutuando no mar.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
As Forças Armadas do Egito confirmaram nesta sexta-feira terem encontrado destroços do Airbus da EgyptAir que caiu no Mediterrâneo na madrugada de quinta-feira.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Encerramos a nossa cobertura por hoje. Confira aqui todas as informações sobre o desaparecimento do voo MS804: http://cort.as/g8th
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
As imagens dos satélites norte-americanos revelam que não houve nenhuma explosão a bordo do avião da Egyptair, segundo fontes oficiais consultadas pela agência Reuters. A conclusão se baseia em uma análise preliminar e desmente as especulações sobre uma possível bomba.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
O Comitê de Investigação de Acidentes da Aviação Civil da Grécia descarta a possibilidade de sobreviventes. "Não há esperanças de encontrar ninguém vivo", disse em declarações à agência EFE.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
O vice-presidente da Egyptair se desmente em declarações à rede CNN: "Corrigimos: Os restos [encontrados] não pertencem ao nosso avião"
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
O presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi, ordenou ao Ministério da Aviação Civil e ao Exército do país que tomem "todas as medidas necessárias" para localizar os restos do avião, informa a Reuters.
EL PAÍS BRASIL

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS