PEMEX

Explosão causa 24 mortes em refinaria da Pemex em Coatzacoalcos

O acidente no porto de Coatzacoalcos liberou no ar componentes químicos perigosos

A planta de Pemex que registrou uma explosão em Veracruz.PROTECCIÓN CIVIL VERACRUZ | EL PAÍS-QUALITY
Coatzacoalcos:

Uma explosão em um complexo da empresa estatal Petróleos Mexicanos (Pemex) deixou 24 mortos. A acidente ocorreu às 15h15 desta quarta-feira (hora local) na refinaria Clorados 3 de Petroquímica, conhecida como Pajaritos e localizada no porto de Coatzacoalcos, no Estado de Veracruz, no leste do país. 

MAIS INFORMAÇÕES

As autoridades ainda não informaram a causa da explosão, mas inicialmente se disse que ela pode ter sido provocada por um vazamento em uma fábrica de vinil. O responsável pela Defesa Civil, Luis Felipe Puente, informou que há 18 desaparecidos e 19 pessoas hospitalizadas, 13 delas em estado grave, em diferentes hospitais. O número de mortos poderá crescer, alertou, já que há uma área, justamente aquela onde o incêndio começou, onde ainda não foi possível penetrar.

Depois da explosão, que pode ser ouvida em um raio de 10 quilômetros, foram acionados os dispositivos de segurança, com o fechamento dos dutos e das válvulas da refinaria, procedendo-se à evacuação do restante dos funcionários. As autoridades da Defesa Civil retiraram 2.000 pessoas das áreas próximas e as aulas foram suspensas em seis municípios. Além disso, está sendo monitorada a qualidade do ar, para detectar se há alguma substância perigosa para a saúde.

Por volta das 18h30, o governador de Vera Cruz, Javier Duarte, informou que o incêndio estava totalmente controlado, mas reiterou o apelo à população para que não saísse às ruas ao longo do dia enquanto não fossem diluídos os gases liberados na atmosfera.

Na noite de quarta-feira, informou-se que as aulas estavam liberadas nesta quinta-feira a partir da tarde em todos os municípios atingidos pelo acidente.

A fábrica da Petroquímica Mexicana de Vinil (PMV), conhecida como Pajaritos, é operada pela empresa Mexichem, em sociedade com a Pemex. Nesse complexo, é fabricado um leque amplo de produtos petroquímicos secundários, principalmente o monômero do cloreto de vinil, derivados do etileno e cloro, bem como produtos da família das olefinas.

Embora a explosão tenha acontecido em Coatzacoalcos, as colunas de fumaça puderam ser vistas das cidades vizinhas de Minatitla e Cosoleacaque, onde também há áreas industriais de petróleo. Os familiares dos funcionários que trabalham na refinaria realizaram as suas buscas e divulgaram nas redes sociais fotografias de seus parentes, afirmando que estes não se encontram nos hospitais. As autoridades disponibilizaram no site do Governo de Veracruz uma relação com os nomes dos feridos.

O diretor da Pemex, José Antonio González Anaya, afirmou aos veículos de comunicação que não há risco para a população e que a situação está sob controle. Afirmou, igualmente, que uma investigação ampla será realizada por especialistas independentes para determinar as causas da explosão. Até o momento, não foram calculados os danos, e, segundo Anaya, os trabalhos de reconstrução da refinaria podem levar até um ano.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, deslocou-se para perto do local, onde afirmou: “Estou aqui justamente para garantir que a Pemex e a empresa com a qual está associada neste caso assumam a responsabilidade por tudo no sentido de que seja feita a devida investigação”. E concluiu: “A empresa associada à Pemex, a Mexichem, deve responder por isso e assumir as devidas indenizações”.

Arquivado Em: