Seleccione Edição
Login

Na cama, sempre com meias

Ter os pés cobertos facilita a chegada ao orgasmo e uma boa noite de sono

Na cama, sempre com meias

As meias são a peça de roupa mais ignorada do armário. Ocultas debaixo da roupa e dentro dos sapatos, seus únicos minutos de protagonismo sempre foram infelizes, promovendo o pânico em momentos de intimidade e condenadas imediatamente por atentados contra a estética. Mas essas peças de roupa começam a escapar do ostracismo e existem cada vez mais empresas que oferecem modelos com desenhos e tecidos inovadores. Os seus benefícios não são apenas estéticos: o descanso pode ser bastante auxiliado por essa nova onda.

Segundo um estudo realizado pela Sociedade Espanhola de Neurologia (SEN), conseguir uma boa noite de sono, ou seja, com práticas e hábitos que ajudem este momento a ser de fato restaurador, é uma das preocupações fundamentais entre os mais de quatro milhões de espanhóis que sofrem de insônia crônica. Muitos fatores podem explicar essa doença: preocupações diárias, períodos em que estamos expostos a situações estressantes ou uma patologia física ou psicológica que causa esse problema como efeito secundário.

Muitas vezes, essa alteração é relacionada com uma saúde frágil, mas há gatilhos não patológicos, como as mudanças fisiológicas causadas pela idade, que provocam sonos mais curtos. Viajar ou ficar exposto a temperaturas extremas também não facilitam o bom descanso. Existem remédios caseiros para todos os gostos: tomar um banho quente, evitar jantares exagerados, beber uma infusão de extrato de plantas e há até pessoas que, no mais puro tédio, imaginam uma ovelha atrás da outra pulando cercas. A Fundação Nacional do Sono dos Estados Unidos recomenda não realizar uma atividade física muito enérgica antes de ir à cama em nome de um repouso adequado. Mesmo assim, manter uma rotina similar à da hora de levantar no momento de ir para a cama ajudará a dormir melhor.

Questão de temperatura

O descanso do nosso corpo não é apenas fundamental para reforçar a memória, manter o peso e começar o dia com as pilhas recarregadas: enquanto dormimos, o cérebro é ativado e sua pele se regenera. Uma das chaves para desfrutá-lo plenamente é manter, durante a noite, uma temperatura corporal correta, o que não é fácil: quando o dia acaba, a temperatura do nosso corpo cai para o mínimo, e por isso sentimos a necessidade de nos cobrirmos. E é aqui que a peça de roupa que nos interessa desempenha um papel crucial: o uso de pantufas ou meias que nos aqueçam na cama é saudável, como concluiu a doutora Inés Picornell Darder, especialista em Neurofisiologia Clínica e presidenta da Sociedade Espanhola de Neurofisiologia Clínica (SENFC).

As meias não devem ser muito apertadas nem grossas demais. Prefira as de fibras naturais

De acordo com um estudo publicado na revista Nature, quando nossos pés estão aquecidos, as veias se dilatam e o calor expande-se por todo o corpo: “É neste momento que o cérebro entende que chegou a hora de descansar. Do contrário, se nosso organismo se mantiver frio, terá que trabalhar mais para regular a sua temperatura. O que nos manterá alerta, pouco relaxados e demoraremos para dormir”.

Picornell Darder entra em detalhes sobre os diferentes ciclos do sono: “Durante a fase denominada NREM [a hora de adormecer e ter sonos rápidos], a temperatura do corpo geralmente diminui. Na verdade, essa queda começa por volta das cinco ou seis da tarde. Nesse primeiro período, tudo se regula: a respiração, a tensão muscular e a frequência cardíaca”. E é quando as meias facilitam o processo. Depois, a história muda. “Ao entrar na fase REM [sono profundo que ocorre de madrugada], as frequências do nosso corpo são alteradas e a temperatura não está controlada”, continua a especialista. A temperatura do corpo subiu: por isso, tiramos a coberta na metade da noite ou tiramos o casaco.

Acima de tudo, pés limpos

Ir para a cama de meias é, portanto, recomendável se a tendência é esfriar as extremidades e se quisermos dormir de uma maneira rápida e eficaz. Devemos também ser cuidadosos e manter uma higiene correta. Para conseguir isso, “é fundamental mudar o par de meias habitualmente, especialmente depois de voltar para casa à noite. Ainda assim, antes de fazer isso, é recomendável lavar os pés e secá-los muito bem entre os dedos para evitar os fungos”, aconselha o dermatologista Miguel Ángel Gorospe, especialista em Dermatologia Clínica e Anatomia Patológica Cutânea na Clínica Imema.

Quanto às características desse vestuário, recomenda-se que ele não seja muito apertado ou muito grosso. Melhor se for de fibras naturais. “Uma transpiração deficiente pode fazer com que os pés suem e apareçam bactérias. São melhores as de fio ou de algodão, e é bom evitar a fibra sintética e a lã, principalmente em pessoas com a pele sensível a inflamações, já que pode causar irritações”, explica Gorospe.

Usar meias durante as relações sexuais facilita a chegada ao orgasmo, diz um estudo

Viver em um clima seco ou ter uma dermatite com poucos líquidos pode provocar danos na nossa pele ou coceiras. Se quisermos consertar isso, um bom creme hidratante antes de calçarmos as meias é o suficiente. Mas quais ingredientes são nossos aliados? Gorospe responde claramente: “As mais adequadas são aquelas que contêm glicerina, vaselina, ureia ou ácido lático. São boas para prevenir a aridez, as coceiras e manter nossos pés hidratados”.

Um poderoso afrodisíaco

A boa notícia definitiva é que deixar as meias nos pés para dormir acompanhado não tem por que ser um obstáculo para o amor. Segundo um estudo realizado pela Universidade de Groningen (Holanda), “usar essa peça de roupa durante as relações sexuais facilita os dois sexos a chegarem ao orgasmo”. O autor desse trabalho, o neurocientista Gert Holstege, queria descobrir quais partes do nosso cérebro são ativadas quando alcançamos o clímax e comprovou que 80% dos casais protegem os pés no ápice do ato sexual, contra 50% que preferem ficar descalços.

Cristina Callao, psicóloga especializada em Sexologia Clínica e Saúde Sexual, subscreve o estudo: “Quando a temperatura dos nossos pés está suficientemente alta e confortável, mantemos a autorregulação do nosso corpo e, dessa maneira, o sangue irriga diretamente para o clitóris e para os órgãos genitais masculinos”. Embora tudo indique o contrário, acontece que as meias jogam a nosso favor e não contra. “A maioria das empresas de lingerie aumentou o seu catálogo de meias-calças e meias, e atualmente, podemos encontrar modelos deliciosos”, encerra Callao.

MAIS INFORMAÇÕES