Copa América

Copa América 2016: Brasil cai em grupo fácil

Competição de futebol mais importante do continente celebra edição especial de 100 anos

A cidade dos arranha-céus se vestiu de gala para realizar o sorteio dos quatro grupos que a partir de 3 de junho disputarão a edição comemorativa de centenário da Copa América. O acaso fez com que Argentina e Chile se encontrem novamente na primeira rodada, enquanto o Brasil enfrentará o Equador e o México jogará contra o Uruguai. Os Estados Unidos, país anfitrião, jogará a partida de abertura contra a Colômbia.

O local escolhido para o sorteio foi o teatro Hammerstein, na esquina oposta do Madison Square Garden. A noite foi animada pelo argentino Diego Torres, com o tema “Todos Somos Iguales”, e pelo grupo porto-riquenho Yandel, com “Somos Uno”. Os ex-jogadores Alexi Lalas, dos EUA, o argentino Mario Alberto Kempes, o colombiano Carlos Valderrama e o mexicano Jorge Campos se encarregaram de tirar a sorte para os 16 times.

Todas as seleções mais fortes têm algo a provar nessa Copa América. A Argentina não ganha um título importante desde 1993. A equipe alviceleste chegou perto na última final da Copa América, contra o Chile, no Chile. E também na Copa do Mundo. O Brasil, por sua vez, espera apagar a dolorosa eliminação da Copa do Mundo que sediou, enquanto o México procura ganhar mais respeito entre seus rivais do sul.

O Chile, que defende o título, precisa demonstrar que tem um lugar entre a elite do futebol latino-americano. Para os EUA, o evento representa uma oportunidade para recuperar o caminho de 2013 e 2014, depois de um ano em que a equipe dirigida por Jurgen Klinsmann teve um desempenho ruim. Ninguém espera que os EUA cheguem à final, mas que pelo menos passem da fase de grupos. “Quem ganhar a Copa poderá desfrutar dela durante 100 anos”, disse Kempes.

A Seleção dos EUA será cabeça de chave por ser o país organizador, juntamente com Brasil e México, as seleções que acumulam mais títulos, respectivamente, na Conmebol –Confederação Sul Americana– e na Concacaf –Confederação da América do Norte, Central e Caribe. A cabeça de chave do quarto grupo foi reservada no final para a Argentina, por ser o país mais bem colocado no ranking da FIFA. Os quatro estavam no primeiro pote.

O Chile dividiu o segundo pote com Colômbia, Equador e Uruguai. Os organizadores os deixaram para o fim do sorteio por ser o mais forte depois dos cabeças de chave e o que podia render melhores jogos. O quarto pote, o primeiro dos quais saíram as bolas, era formado por Bolívia, Paraguai, Venezuela e Peru, os piores da Conmebol. O terceiro foi reservado para Costa Rica, Haiti, Jamaica e Panamá.

Divisão em grupos

Depois do sorteio, os Estados Unidos enfrentarão Colômbia, Costa Rica e Paraguai na fase de grupos. É o grupo mais equilibrado. O Brasil terá mais facilidade frente a Equador, Haiti e Peru como primeiros adversários, enquanto o México competirá contra Uruguai, Jamaica e Venezuela. Argentina e Chile, que repetirão a última final, jogarão na primeira fase contra Panamá e Bolívia.

O torneio acontecerá num momento difícil para a FIFA, um ano depois de que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos ter acusado de corrupção o órgão que dirige o futebol. Os ex-presidentes da Conmebol e da Concacaf são acusados em casos diferentes. Temia-se, de fato, que a Copa América se tornasse sua grande vítima.

É a primeira vez que um país do hemisfério norte recebe o torneio mais importante da América. Essa edição também é especial porque reúne as duas confederações. A competição começará no estádio Levi’s, em Santa Clara (Califórnia), e a final será disputada no dia 26 do mesmo mês no Metlife, em East Rutherford (Nova Jersey). Houston e Chicago sediarão as semifinais nos dias 21 e 22. A rede Univisión tem os direitos de transmissão de todas as 32 partidas ao lado da Fox Sports.

O mais visto em ...Top 50