Deslizamento de terra derruba vários edifícios na China

Segundo dados oficiais, há pelo menos 27 desaparecidos 900 desabrigados

Equipe de resgate procuram sobreviventes entre prédios desabados.
Equipe de resgate procuram sobreviventes entre prédios desabados.

Um deslizamento de terra soterrou neste domingo mais de 20 edifícios de um parque industrial situado na cidade de Shenzhen, no sul da China, segundo informou a imprensa estatal. O acidente ocorreu por volta das 11h40 hora local (1h40 em Brasília) por causas ainda desconhecidas, mas a chuva pode ter contribuído para o desprendimento. Mais de 900 pessoas foram evacuadas e oito resgatadas dos escombros, três delas feridas. Os números sobre as pessoas não localizadas ainda são confusos. Os últimos dados oficiais apontam que há pelo menos 27 desaparecidos.

O acidente aconteceu no parque industrial Liuxi, situado no distrito de Guangming, a noroeste de Shenzhen. As imagens e vídeos compartilhados nas redes sociais chinesas mostram vários edifícios parcial ou totalmente soterrados e uma imensa nuvem de poeira que mal deixa ver os helicópteros sobrevoando a área. A faixa de terra deixou mais de 100.000 metros quadrados de resíduos e provocou, minutos depois, uma explosão em um dos principais gasodutos do país. O estrondo foi ouvido a vários quilômetros de distância, conforme explicaram algumas testemunhas à imprensa local. Segundo a agência oficial Xinhua, mais de 1.500 pessoas estão trabalhando no resgate dos desaparecidos.

Mais informações

Dois dos edifícios que desabaram eram dormitórios dos trabalhadores do parque industrial. O subdiretor da secretaria de Segurança Pública da cidade, Ren Jiguang, explicou à televisão estatal CCTV que “a maioria” dos residentes já tinha sido evacuada antes do desastre, o que sugere que as autoridades estavam cientes do risco de deslizamento.

Conforme explica o jornal Beijing Youth Daily citando um dos residentes, a terra que deslizou seria parte dos escombros de numerosas obras realizadas na área durante os últimos dois anos, que teriam sido empilhados junto a uma colina de cem metros de altura. Um funcionário do Departamento de Segurança do parque industrial explicou a um jornal local que o deslizamento pode ter sido causado por “um derramamento de lama acumulada” nesse depósito de lixo improvisado, operado de forma ilegal. “Os residentes locais se queixavam do problema havia muito tempo, mas não foi resolvido”, disse outro trabalhador do parque industrial ao South China Morning Post.

Shenzhen, na fronteira com Hong Kong, é uma das maiores cidades do sul da China e um importante polo econômico e industrial do país. Passou de povoado de pescadores a megalópole de 15 milhões de habitantes depois de ser designada Zona Econômica Especial. O investimento local e externo transformou-a primeiro em um formigueiro de fábricas dedicadas à manufatura para depois consolidá-la como uma das principais praças financeiras do país e sede de companhias de alta tecnologia.

O presidente chinês, Xi Jinping, e o primeiro-ministro, Li Keqiang, pediram às autoridades locais e às equipes de resgate que “façam todo o possível para minimizar as baixas, atender os feridos e consolar os familiares das vítimas”. Também ordenaram o início de uma investigação para esclarecer as causas do acidente.