Champions League

Champions League: Real Madrid faz ‘treino de luxo’ contra o Malmö

Técnico do Real diz que time está preocupado com o jogo pelo Espanhol no domingo

Rafa Benítez durante coletiva de imprensa.
Rafa Benítez durante coletiva de imprensa.K. Huesca (EFE)

“Devemos respeitar o Malmo, mas não será uma partida normal”, disse Rafa Benítez. “Não devemos perder de vista a partida contra o Villarreal. A partida da Champions está atrelada ao jogo do Villarreal”.

O treinador do Real deu coletiva de imprensa nesta segunda-feira, véspera da partida mais irrelevante que sua equipe jogou até agora na temporada. Classificado como líder de grupo desde a última rodada, a equipe acumula 13 pontos na fase de grupos da Champions, mesma pontuação do Barcelona e a só dois pontos do Zenit de São Petersburgo, o único time invito da competição. Não é a Champions League que preocupa Benítez e seus jogadores. O foco da instituição está na visita ao Villarreal no próximo domingo. Nesta partida sim estará em jogo a paz ou a crise do Real, segundo informam fontes da diretoria e de dentro do vestiário. Com o Barça na liderança do Espanhol, a quatro pontos de distância, o técnico observa que se abre uma pequena janela para encostar no rival e que proporciona estabilidade esportiva e política. A viagem a Villarreal é a prova mais complicada neste fim de ano.

MAIS INFORMAÇÕES

“Fizemos quatro partidas consecutivas ganhando”, suspirou Benítez, inspirado no positive thinking, e pronto paraa buscar argumentos que afirmem sua ideia de que a derrota por 4 a 0 no clássico contra o Barcelona foi um acidente que distorce a percepção que os críticos têm da realidade.

Benítez apoia-se nas vitórias contra o Shakhtar, Cádiz, Eibar e Getafe, e lembra que na última partida, 4 a 1 contra o Getafe, a equipe só diminuiu o ritmo porque seus jogadores já estavam pensando no Villarreal. Como ele também faz planos para o domingo, anunciou que deverá escalar um time misto contra o Malmo. “É dia de rotações”, disse, “mas sempre jogaremos com a ideia de ganhar. Queremos seguir ganhando e alternando jogadores para chegar nas melhores condições possíveis para a partida em Villarreal”.

“Não direi a escalação”, esclareceu, quando lhe perguntaram se colocará Lucas Vázquez na ponta ou se recuperará Cheryshev após a bisonha eliminação administrativa contra o Cádiz, na Copa do Rei.

Benítez sustenta que o Real está muito melhor do que aparenta. Só lhe resta ser mais convincente. “Para convencer as pessoas nos falta manter o nível do primeiro tempo do Getafe durante todos os minutos das partidas”, assinalou, “seguir ganhando partidas, e seguir crescendo. Tivemos jogadores muito importantes machucados que se vão incorporando e vão entrando em forma aos poucos. Estou convencido de que nos ajudarão a jogar melhor. Isto permite que a equipe continue evoluindo".

“Manter a confiança”, concluiu o técnico, sobre a última rodada da fase de grupos da Champions, “é mais importante que os três pontos. Se nos sairmos bem, se a equipe jogar bem e com vontade, será um reforço muito positivo para a partida de domingo”.

Arquivado Em: