Seleccione Edição
Login

Egito tem 90% de certeza de que há uma câmara secreta com Tutancâmon

O ministro de Antiguidades, Mahmud al-Damaty, afirma que aumentam as possibilidades de encontrar a tumba da rainha Nefertiti

Interior da tumba do faraó Tutancâmon
Interior da tumba do faraó Tutancâmon, em Luxor. REUTERS

A Egiptologia parece estar prestes a somar um elo de ouro à sua corrente de descobertas fascinantes. O ministro de Antiguidades do Egito, Mahmud al-Damaty, prefere defini-lo como "a descoberta do século". E, desta vez, não exagera. Estudos realizados nos últimos dias com um "radar sofisticado" apontam "com 90% de certeza" para a existência de uma câmara secreta ao lado da tumba do faraó Tutancâmon, como sugerido em meados deste ano pelo famoso arqueólogo britânico Nicholas Reeves. Se confirmada, seria a revelação arqueológica mais importante do Egito desde que Howard Carter impressionou o mundo ao encontrar a tumba de Tutancâmon, o jovem faraó.

No entanto, Reeves e as autoridades egípcias discordam sobre a quem pertenceria a câmara mortuária. Reeves está convencido de que o maior segredo guardado até agora pelos arquitetos do Antigo Egito esconde a múmia de Nefertiti, esposa de Akhenaton. Os restos mortais da rainha, de beleza lendária, nunca foram encontrados. Segundo historiadores, Nefertiti desempenhou um papel importante na reforma religiosa revolucionária liderada pelo faraó Akhenaton, ao criar um credo monoteísta efêmero no século XIV a.C. Por outro lado, especialistas egípcios apostam em outras candidatas, como Kiya, a segunda esposa de Akhenaton e mãe de Tutancâmon, ou Meritaton, a filha primogênita, fruto de seu casamento com Nefertiti.

"Agora podemos dizer que encontramos outra tumba ou uma câmara atrás da câmara mortuária de Tutancâmon", declarou al-Damaty em uma conferência de imprensa realizada no sábado, na cidade de Luxor, onde está localizado o impressionante Vale dos Reis, verdadeira joia arqueológica do Antigo Egito. O ministro estima em "aproximadamente 90%" as chances de que a análise preliminar esteja correta. A incerteza e a expectativa ainda permanecerão por algumas semanas, tempo necessário para que os cientistas estudem cuidadosamente os resultados de uma exploração iniciada na quinta-feira passada.

"Os resultados de um exame com radar atrás da parede norte [da câmara mortuária de Tutancâmon] são muito claros... parecem indicar que há uma clara distinção entre a rocha sólida e outra coisa", disse Reeves, em Luxor. "Se eu tiver razão e houver uma continuidade [através de um corredor] da tumba, ela nos levará a outra câmara mortuária. Acredito que seja de Nefertiti, e todas as evidências apontam nessa direção", afirmou o egiptólogo britânico, que em agosto passado apresentou sua teoria revolucionária ao concluir que, por seu modesto tamanho e construção anômala, o monumento mortuário de Tutancâmon deve ser estar anexado a outra tumba de dimensões maiores, provavelmente, correspondente à de uma rainha.

Se sua intuição estiver correta, a tumba secreta poderia conter um tesouro ainda mais maravilhoso do que o que acompanhou Tutancâmon em sua morte, há cerca de 3.300 anos. O enxoval do jovem faraó, compilado em uma antecâmara, a câmara do tesouro, a câmara mortuária e o anexo, somava mais de 5.000 objetos preciosos. Muitos deles podem ser vistos no Museu Egípcio do Cairo. Ao contrário de outros monumentos mortuários descobertos de outros faraós por arqueólogos, o de Tutancâmon permaneceu protegido durante séculos de bandidos e caçadores de tesouros.

Os resultados da verificação realizada pelo perito japonês Hirokatsy Watanabe confirma a existência de portas fechadas que as pinturas teriam tentado esconder, como Reeves havia sugerido. No início de novembro, foi realizado um teste termográfico com raios infravermelhos que alimentaram as esperanças dos pesquisadores. A análise detectou a existência de pontos frios e correntes de ar, indicando a existência de uma câmara secreta. No entanto, na conferência de imprensa, o ministro al-Damaty foi cauteloso ao lembrar que, até agora, os "resultados são preliminares". Tem início uma tensa espera.

MAIS INFORMAÇÕES