Estado Islâmico

Estado Islâmico destrói o Arco do Triunfo de Palmira, na Síria

Os jihadistas dinamitaram nos últimos três meses várias joias históricas na cidade

O Arco do Triunfo, antes de ser destruído. Foto: y. b. (efe) / Vídeo: el país vídeo

O Estado Islâmico (EI) destruiu com explosivos neste domingo, dia 4 de outubro, o Arco do Triunfo de Palmira (Síria), um monumento de cerca de 2.000 anos, segundo informou o diretor do Departamento de Antiguidades e Museus da Síria, Maamun Abdulkarim. Os ativistas do grupo islâmico radical acabaram com os arcos –restaram apenas as colunas.

Mais informações

Os jihadistas, que ocuparam a cidade há cerca de três meses, tinham ameaçado dinamitar restos arqueológicos que consideram “símbolos de idolatria pagã”. E o fizeram. Em junho passado, as autoridades sírias denunciaram que o EI tinha colocado explosivos em várias partes da cidade. Em agosto, os milicianos extremistas destruíram o tempo de Baal Shamin, uma joia histórica. No mesmo mês, o grupo destruiu algumas das torres funerárias melhor preservadas.

“É como se uma maldição tivesse caído sobre esta cidade, e só espero notícias que nos abalem. Se a cidade continuar nas mãos deles, está condenada”, disse Abdulkarim.

Palmira era um dos centros culturais mais importantes do mundo antigo, segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), que a descreveu como um ponto de encontro de múltiplas civilizações.