CORRUPÇÃO NA FIFA

Suíça abre investigação contra Joseph Blatter por vários crimes

Presidente da FIFA fez pagamento ‘indevido’ de cerca de 8 milhões de reais a Michel Platini

Blatter, hoje em Zurique.
Blatter, hoje em Zurique.STEFFEN SCHMIDT (AP)

A Procuradoria-Geral da Suíça anunciou a abertura de uma investigação criminal contra o presidente da FIFA, Joseph Blatter, por suspeita de gestão desleal, apropriação indébita e abuso de confiança. Um dos crimes envolve Michel Platini, presidente da UEFA e candidato à presidência da FIFA, que, segundo os investigadores, recebeu um “pagamento indevido” de 2 milhões de francos suíços (cerca de 8 milhões de reais no câmbio de hoje) por parte de Blatter. Na manhã desta sexta, tanto Blatter, em condição de acusado, como Platini, como conhecedor dos fatos, prestaram depoimento em Zurique. Enquanto isso, os policiais vistoriavam o escritório de Blatter na capital financeira suíça.

MAIS INFORMAÇÕES

Paralelamente, a FIFA organiza a reunião de seu comitê executivo que agendava as datas da polêmica Copa do Mundo do Catar 2022, que afinal será realizada entre 21 de novembro e 18 de dezembro. A ausência de Blatter na entrevista coletiva posterior foi o primeiro indício de que algo estranho estava acontecendo nos bastidores. A imprensa esperava que Blatter desse sua versão sobre os motivos que o levaram a suspender na semana passada o seu braço direito, o secretário-geral da FIFA, Jerôme Valcke. Segundo vários jornais, Valcke teria se beneficiado com a venda de entradas para vários Mundiais no mercado negro.

A acusação principal se refere à conduta de Blatter – que convocou eleições em 3 de junho passado depois que a Justiça suíça interveio em sua gestão na FIFA e deteve vários dos mais importantes membros da executiva – com Jack Warner, presidente da União Caribenha de Futebol e um dos diretores acusados em maio, por ter-lhe concedido em 2005 valiosos direitos de transmissão para as Copas do Mundo da África do Sul 2010 e Brasil 2014 por um preço muito inferior ao seu valor real. Segundo o contrato assinado por Blatter e divulgado na internet (http://www.srf.ch), Warner pagou 250.000 dólares (cerca de 1 milhão de reais no câmbio atual) pelos direitos do Mundial da África do Sul e 350.000 dólares (1,4 milhão de reais) pelos do Brasil 2014. Segundo a Justiça norte-americana, o executivo, extraditado pela Suíça aos Estados Unidos, onde está preso, revendeu os dois contratos por quantias milionárias.

O pagamento a Platini, efetuado em fevereiro de 2011, também foi contrário aos interesses da federação internacional. Platini, que além do cargo na UEFA é vice-presidente da FIFA, recebeu esse dinheiro em troca de supostos trabalhos realizados entre janeiro de 1999 e junho de 2002, nove anos antes do recebimento.

Em 2 de junho passado, cinco dias após sua reeleição pela quinta vez como presidente da FIFA, cargo que ocupa desde 1998, o diretor suíço anunciou sua renúncia, que se tornará efetiva em 26 de fevereiro em um congresso extraordinário para a escolha do novo presidente. O francês Platini era o grande favorito.

Arquivado Em: