ENREDADOS

Reclamações contra o juiz de Brasil x Chile ganham os sites de consumidores

A insatisfação com o juiz inglês Howard Webb, que apitou Brasil x Chile, invadiu as redes sociais e até os maiores sites de reclamações e de defesa dos direitos dos consumidores no Brasil

Daniel Alves se ajoelha para argumentar com Webb.
Daniel Alves se ajoelha para argumentar com Webb.ODD ANDERSEN (AFP)

A insatisfação com o juiz inglês Howard Webb, que apitou Brasil x Chile, invadiu as redes sociais e até os maiores sites de reclamações e de defesa dos direitos dos consumidores no Brasil, acostumados a reunir apenas críticas a fornecedores de produtos e serviços.

“Reclamo do juiz do jogo Brasil x Chile, o Sr. Howard Webber (…)! Venho pedir que o mesmo não apite a final da Copa do Mundo. No direito de pagadora de impostos, portanto, consumidora, não quero ser atendida por esse juiz”, advertiu uma torcedora de Jundiaí, no interior de São Paulo, ao site Reclame Aqui.

“Quero saber qual será a punição para este juiz que claramente errou e prejudicou nosso time. Cadê a justiça??? O que vai acontecer agora com este juiz??? Qualquer profissional quando erra tem uma punição e este cara ficará impune??? Indignada…”, reclamava outra torcedora de São Paulo no mesmo canal.

Abaixo, nos comentários inseridos via Facebook, a opinião era quase unânime contra o juiz inglês: “A FIFA tem que dar uma punição pra esse juiz. Não tem lógica”, reforçava a internauta Maristela Manica. “Ele (Webb) tinha que ser preso, e não apitar nem pelada nunca mais”, acrescentava Silas Almeida, de Minas Gerais.

O árbitro foi alvo de seguidas críticas dos torcedores brasileiros por não ter marcado um pênalti em Hulk ainda no primeiro tempo e por ter anulado um gol do atacante já no segundo, no duelo disputado neste sábado, em Belo Horizonte.

O Brasil acabaria vencendo os chilenos no sufoco da disputa de pênaltis por 3 x 2, após um empate por 1 x 1 no tempo normal. Agora, a seleção do técnico Luiz Felipe Scolari enfrentará a Colômbia, nas quartas de final.

No Twitter, as horas que se seguiram ao confronto também foram recheadas de depoimentos sobre a controvertida atuação do juiz. “Por que (o uruguaio) Luisito Suárez pega esse gancho todo e esse juiz que poderia eliminar o Brasil por erros monumentais não é afastado da Copa?”, afirmava o colunista da Folha de S.Paulo Xico Sá.

“O melhor jogador do Brasil é o Neymar, e o melhor jogador do Chile é o juiz!”, disparava o perfil chatu, de São Paulo. “Não tem juiz ladrão, não tem ‘mão falsa’, não tem nada melhor que a nossa força de vencer. Já pode ir embora pra casa, Chile”, reproduzia Diego Suficiel. “Cadê o juiz comprado pelo Brasil?? Acho que não é esse...”, ironizava Vivianne Rodrigues.

O próprio clima em relação à arbitragem já havia movimentado os bastidores do jogo, com declarações chilenas temendo um ‘apito caseiro’ no confronto. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se viu obrigada a se pronunciar para pedir mais respeito.

O curioso é que, na última Copa, em 2010, Webb já havia apitado um jogo entre Brasil x Chile, também pelas oitavas de final, e em um 28 de junho. Na ocasião, a seleção brasileira ganhou sem maiores dificuldades por 3 x 0, antes de cair frente à Holanda nas quartas.