'Mais do mesmo', Del Nero é eleito presidente da CBF

Candidato único, presidente da Federação Paulista representa a continuidade na Confederação Brasileira de Futebol do mandato de José Maria Marin

Del Nero (à esq.) abraça Marin nesta quarta-feira.
Del Nero (à esq.) abraça Marin nesta quarta-feira.Daniel Marenco / Folhapress

Candidato único, Marco Polo del Nero, 72, foi eleito presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nas eleições realizadas nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro. Com 44 votos a favor de 46 possíveis, o atual responsável pela Federação Paulista assumirá a CBF em abril de 2015 para um mandato de quatro anos.

O resultado está muito longe de ser encarado como uma surpresa, e acaba enterrando as esperanças daqueles que sonhavam com grandes mudanças no comando da entidade máxima do futebol brasileiro.

Del Nero representa a continuidade na CBF do mandato do advogado José Maria Marin, 81, seu braço direito e ex-governador do Estado de São Paulo entre 1982 e 1983, ainda durante o regime militar brasileiro.

Marin, que também chefiou a Federação Paulista (1982-1988), havia assumido o comando da confederação nacional em março de 2012 como um dos vice-presidentes da entidade, sucedendo o longevo Ricardo Teixeira (1989-2012), que renunciou alegando motivos de saúde.

Formado em Direito, Del Nero comanda a Federação Paulista desde agosto de 2003. Três anos depois, foi indicado pela CBF para chefiar a delegação brasileira na Copa do Mundo da Alemanha. Assumiu ainda os postos de membro do Comitê Executivo da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) em 2007 e do Comitê Executivo da FIFA em março de 2012.

"Serão poucas (mudanças) e, logicamente, cada administrador possui o seu estilo. Mas o presidente Marin e sua administração, da qual faço parte, conseguiram avanços importantes, como levar o futebol ao país inteiro, com as quatro séries do Brasileiro e, principalmente, a criação da Copa do Nordeste e da Copa Verde", disse o presidente eleito em coletiva de imprensa.

"Mas evidentemente que há aspectos que precisam ser melhorados e para os quais aceitaremos e vamos procurar sugestões em todo o universo esportivo", completou, ainda de acordo com a CBF.

Mais informações