Anne Hidalgo assume a prefeitura de Paris

A espanhola, primeira mulher a dirigir a capital, declara-se “francesa por opção”

Anne Hidalgo, após sua eleição como primeira prefeita de Paris.
Anne Hidalgo, após sua eleição como primeira prefeita de Paris.P. WOJAZER (REUTERS)

O Conselho de Paris elegeu neste sábado a socialista Anne Hidalgo, de 54 anos, como a primeira mulher a assumir a prefeitura da capital francesa, depois de vencer as eleições municipais há uma semana. “Tenho a imensa alegria de proclamar Anne Hidalgo prefeita de Paris”, anunciou o decano da assembleia local, o também socialista Pierre Aidenbaum, depois de anunciar sua eleição por 91 votos, de um total de 163 conselheiros presentes, e com 72 cédulas em branco ou nulas.

Entre aplausos e gritos de apoio, a espanhola, nascida em Cádiz (sul), recebeu a faixa com a bandeira tricolor e prometeu ser a mandatária de “todos os parisienses na diversidade de suas convicções”. “Obrigada por este momento, por estas palavras cheias de sentido e de afeto”, afirmou emocionada ao tomar a palavra.

Na sala, estavam os pais dela, espanhóis que emigraram à França quando ela tinha apenas dois anos. “Recebo esta imensa responsabilidade com orgulho, a assumirei com fidelidade cada um dos dias dos próximos seis anos”, prosseguiu, já com gesto sério. “Parisiense e francesa por opção, servirei Paris como humanista e republicana com paixão, com respeito, com honra, com dedicação”, acrescentou a nova prefeita, criada na periferia de Lyon e nacionalizada francesa.

Entre as suas prioridades, Hidalgo mencionou a construção de novas moradias populares e a luta contra a exclusão. “Paris será uma metrópole solidária, dinâmica e eficaz. Será a capital da igualdade”, anunciou Hidalgo, que foi durante os últimos 13 anos a número dois do prefeito, Bertrand Delanoë, com quem protagonizou a troca de poderes em privado antes de se despedir diante dos fotógrafos.

O Conselho validou a composição de sua nova equipe, menor que a anterior, com 21 conselheiros ao invés de 36, e mais nova, com uma média de idade de 44 anos, e não de 50 como a anterior. Seu número dois será Bruno Juillard, de 33 anos, responsável pela área de Cultura desde 2012 e que se ocupará também das relações com os distritos. A equipe de governo municipal inclui três comunistas e quatro verdes, formações com as quais se aliou durante a campanha.

Arquivado Em: