Santo Antônio digital para funcionários públicos

Rede de relacionamento virtual atrai servidores que querem estender o conceito de estabilidade para os assuntos do coração

Imagem da página de contacto entre funcionários públicos.
Imagem da página de contacto entre funcionários públicos.

A popularidade de Santo Antônio, conhecido como o santo casamenteiro no Brasil, pode estar com os dias contados. Ao menos para os mais de 13,3 milhões de servidores públicos e pensionistas do País. Sem precisar de reza brava, um site de encontros, destinado exclusivamente a essa categoria, surgiu com o intuito de ajudar os solteiros a procurar um pretendente "com a mesma realidade" profissional.

Com o slogan "a pessoa certa na hora certa", o site Namoro Estável se propõe a reunir funcionários públicos e pensionistas de todo o Brasil que estejam dispostos a estender o conceito de estabilidade do campo profissional para o afetivo. Isso significa a busca por um parceiro com horários bem definidos de trabalho, férias e 13º salário garantidos e a certeza de estar em um emprego que pode durar a vida toda, se assim o empregado o desejar.

Além disso, o Portal da Transparência, um site do governo, publica a remuneração de todos os servidores públicos do país. Ou seja, antes de pedir uma forcinha para o cupido, é possível checar ainda o tamanho da conta bancária do paquera virtual. Por essa nem os santos esperavam. O salário de um servidor público no Brasil pode variar bastante. O piso é o salário mínimo, calculado em 678 reais (290 dólares), e o teto chega a 28 mil reais (12 mil dólares), pago, por exemplo, ao presidente do Supremo Tribunal Federal, o ministro Joaquim Barbosa.

Antes de pedir uma forcinha para o cupido, é possível checar ainda o tamanho da conta bancária do paquera virtual.

"Aqui você encontrará amigos ou companheiros que vivem neste mesmo mundo", diz a página inicial do site, que contabiliza mais de seis mil usuários. Desses, 80% são de Brasília, a capital do pais, que concentra o maior número de funcionários públicos do Brasil.

Criador da plataforma, o especialista em tecnologia de informação Maicon Santos, 31 anos, solteiro, confessa que o site tem causado certa polêmica, mas defende que é por falta de informação. "A ideia de ser 'estável' não está relacionada com a situação financeira ou com o interesse financeiro", diz Santos, que mora no Rio de Janeiro. "Quem critica, acha que o site foi feito para interesseiros, mas não é verdade. Se fosse com esse fim, eu teria feito um site de namoro para ricos", explica. "O que não deixa de ser uma boa ideia".

A ideia da criatura surgiu da experiência própria do criador. Quando Santos estava saindo com uma moça "que tinha tudo para ser a sua namorada", começou a perceber que a personalidade de ambos era muito diferente. "Algumas coisas nela não batiam comigo, em termos de personalidade e estilo de vida", diz. "Depois, vi que os meus amigos concursados também viviam de uma maneira diferente da minha", explica. Das observações de Santos para a criação do Namoro Estável foi um clique.

Embora reúna pessoas com algo em comum – são, ou buscam determinado perfil profissional - o sucesso não está garantido. "A maioria das mulheres sente um grande receio em conhecer as pessoas pessoalmente. Acho que elas preferem viver no mundo virtual", diz um funcionário publico de Brasília, que preferiu ficar no anonimato. "As mulheres são duras na queda", contou P. também da capital brasileira.

Para realizar o cadastro no site, não é obrigatório ser funcionário público ou pensionista. Como todo site de relacionamentos, o perfil do usuário é formado por perguntas como cor dos olhos, medidas, esporte favorito, hobby e, claro, o cargo que ocupa. É possível publicar a renda salarial e fazer uma pequena biografia de si mesmo. O uso é gratuito, porém, a partir de 8 reais (3,40 dólares) ao mês, o usuário se torna "Vip" e tem mais recursos como mudar o idioma, adicionar mais amigos, ter mais fotos no perfil e bloquear usuários, entre outros.

Para todos os gostos

No Brasil, o número de solteiros, divorciados ou viúvos chega a 91 milhões de pessoas, segundo o último censo populacional feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, 100 milhões de usuários brasileiros estão navegando na internet hoje. Com números grandiosos, aproveitar somente uma fatia desse filão poderia ser um disperdício. Por isso, Santos criou além do Namoro Estável, outras nove plataformas para relacionamento. Todas focadas, de alguma maneira, em algum nicho ou grupo específico de pessoas. O primeiro site lançado foi o Amor de Peso, destinado a unir casais gordinhos ou acima do peso.

Na sequência, os outros portais foram surgindo, como o Amor Normal, feito para pessoas com alguma deficiência física ou psíquica. "Certa vez, recebi um e-mail de uma mãe cujo filho sofreu um acidente de moto e ficou de cadeira de rodas. Por meio do Amor Normal, ele conheceu algumas meninas e a mãe estava muito feliz porque o filho dela estava amando de novo. Isso me motivou", conta.

A motivação levou Santos a lançar as outras redes. Nenhuma delas, porém, o deixou milionário. "Até pouco tempo atrás, eu tinha prejuízo. Mas hoje consigo empatar o caixa por causa do Namoro Estável, que é o mais popular ", diz. Santos também cuida do Amor de Idade, focado em pessoas acima de 45 anos, Amor de Time, que reúne torcedores do mesmo time de futebol, Namoro Bissexual, destinado a bissexuais, o Amor VIP, para atletas e pessoas malhadas, Amor de Estilo, para os mais diferentes estilos (tatuagens, piercings, cabelos coloridos…), e o Amor de Fé, focado em pessoas de outras religiões, que não a católica. A lista é completada com o Amor Vital, destinado a portadores de doenças sexualmente transmissíveis ou câncer e Namoro Nerd, para os aficionados por games e tecnologia.

Agora, se o seu caso não se encaixar em nenhuma dessas opções, anote na agenda: 13 de junho é o dia de Santo Antônio. Não custa acender uma vela para ele para acabar com a solidão.

Arquivado Em: