O artista Ai Weiwei, em Lisboa.
Ai Weiwei

Ai Weiwei, memórias de um homem sem lar

Ele transformou a arte em protesto e o ativismo em arte. Em Lisboa, onde se instalou há um ano, Ai Weiwei lembra os episódios mais duros de sua vida. “Tive uma infância muito difícil, mas sem ela não poderia ter me tornado quem sou”. Aos 64 anos, é um artista perseguido na China e apreciado no resto do mundo. Conversamos com ele sobre suas memórias

Da esquerda para a direita, Carminho, Camané e Teresinha Landeiro, fotografados no bairro da Alfama, em Lisboa.
ARTIGOS PARA LEITORES CADASTRADOS

O velho fado nunca morre

Camané, Carminho e Teresinha Landeiro, artistas de três gerações diferentes, provam o vigor do gênero, que atravessa uma fase de prestígio dentro e fora de Portugal. Neste domingo, eles são os protagonistas do Festival do Fado de Madri

newsletters

Receba o boletim diário do EL PAÍS Brasil