Eleições municipais 2020

A cidade de São Paulo na visão de seis jovens candidatos a vereador

Estreantes na política mostram energia de renovação e propostas que incluem fortalecimento das periferias, foco no empreendedorismo, apoio à mulher vítima de violência, participação popular das decisões da cidade, foco na inovação tecnológica e a pauta antirracista

Vista aérea da favela de Paraisópolis, que fica próxima a prédios de alto padrão, em São Paulo.
Vista aérea da favela de Paraisópolis, que fica próxima a prédios de alto padrão, em São Paulo.AMANDA PEROBELLI / Reuters

O relógio eleitoral já começou a correr neste domingo, 27, com a autorização para que os candidatos a prefeito(a) e vereador(a) das façam propaganda a seus potenciais eleitores e deem visibilidade a suas propostas. Há mais de meio milhão de candidatos uma vaga de vereador no país, que tem o papel de sugerir medidas e apoiar e fiscalizar a ação dos prefeitos eleitos.

Em São Paulo, são mais de 1.900 candidatos aptos a concorrer a uma das 55 vagas na Câmara Municipal. O EL PAÍS decidiu apresentar seis deles, que participaram no encontro Juventude na Política, no dia 3 de setembro, quando ainda eram pré-candidatos. Em ordem alfabética, Gabriel Cassiano, pelo PDT, Inti Queiroz, pelo PSOL, Lais Taliberti, pelo Patriota, Matheus Hector, do Novo, Tamires Fakih, pela Rede, e Tamires Sampaio, do PT, apresentaram suas propostas para estudantes universitários num debate transmitido pelas redes sociais.

Jovens e estreantes na política, têm energia de renovação e propostas que incluem fortalecimento das periferias, foco no empreendedorismo, apoio à mulher vítima de violência, participação popular das decisões da cidade, foco na inovação tecnológica e combate ao racismo. Convidados a escrever sobre a “A São Paulo em que eu acredito”, eles partilham com nossos leitores suas ideias para a cidade mais rica do país. Em 15 de novembro, serão testados nas urnas. Veja quem são abaixo:

Mais informações