PANDEMIA DE CORONAVÍRUS

Joe Biden se vacina contra o coronavírus diante das câmeras de televisão

Presidente eleito dos EUA, de 78 anos, recebeu a primeira dose da vacina da Pfizer e BioNTech em um ato público para encorajar a população a se vacinar

Joe Biden recebe a primeira dose da vacina contra o coronavírus da enfermeira Tabe Mase em Newark, Delaware.
Joe Biden recebe a primeira dose da vacina contra o coronavírus da enfermeira Tabe Mase em Newark, Delaware.Carolyn Kaster / AP

Mais informações

Joe Biden, o presidente eleito dos Estados Unidos, foi injetado na segunda-feira diante das câmeras de televisão com a vacina contra a covid-19 em um esforço, como futuro líder do país, de dar visibilidade à inoculação para que os norte-americanos sintam confiança e estejam preparados para recebê-la quando estiver disponível à população. A injeção da vacina Pfizer/BioNTech, o primeiro dos imunizantes já autorizados nos Estados Unidos, lhe foi aplicada em uma hospital de Newark, próximo a Wilmington, cidade do Estado de Delaware na qual o democrata ainda mora até que se mude à Casa Branca em 20 de janeiro. Os Estados Unidos já somam mais de 318.000 mortos e mais de 17 milhões de infecções pela covid-19.

“Estou pronto”, declarou Biden à enfermeira Tabe Mase, enquanto esta lhe administrava a injeção e lhe cravava a agulha no braço. “Estou fazendo isso para demonstrar que não há nada com que se preocupar”. Em suas declarações, Biden quis dar o reconhecimento merecido pela Administração Trump e os cientistas por trazer o primeiro lote de vacinas contra o coronavírus para milhões de norte-americanos em velocidade recorde. “A Casa Branca merece crédito por fazer isso decolar através da Operação Warp Speed”, disse Biden, se referindo ao programa do Governo para subsidiar a pesquisa e o desenvolvimento da vacina e comprar milhões de doses até mesmo antes de que fosse aprovada. Biden quis elogiar “os cientistas e trabalhadores da primeira linha, as pessoas que realmente realizaram o trabalho clínico” para que a campanha de vacinação fosse feita.

A futura primeira-dama, Jill Biden, também recebeu a primeira dose da vacina na segunda-feira, e a futura vice-presidenta, Kamala Harris, receberá na próxima semana, de acordo com a equipe de transição governamental. Quando assumir o cargo, Biden, 78 anos, se transformará no presidente de idade mais avançada da história dos Estados Unidos. Nessa época, já deverá ter recebido a segunda dose da vacina, necessária para se obter imunidade.

Durante o fim de semana, o ainda vice-presidente, Mike Pence, recebeu sua primeira injeção, mas a que ele recebeu foi a vacina de duas doses desenvolvida pela empresa farmacêutica Pfizer. Outros políticos que começaram a ser inoculados foram a presidenta da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e o líder da maioria do Senado, Mitch McConnell. Ambos receberam injeções da vacina Pfizer e pediram aos norte-americanos que façam o mesmo. Tanto Pelosi como McConnell também decidiram divulgar o momento diante das câmeras de televisão para tranquilizar os que desconfiam da vacina e mostrar que não há política em relação à doença, já que cada um pertence a um partido diferente. “As vacinas são a maneira de vencer este vírus”, disse McConnell, que sobreviveu à epidemia de pólio quando era criança.

Quem não anunciou sua intenção de se vacinar foi o presidente Donald Trump. O mandatário contraiu covid-19 no começo de outubro e precisou ser hospitalizado durante três dias. Desde então, disse diversas vezes que se considera “imune”. Desde o começo da pandemia, o magnata nova-iorquino fez várias declarações estapafúrdias para acabar com o vírus, assim como nos últimos dias enfrentou duras críticas por não dar importância à pandemia ao ter ficado em silêncio nas últimas semanas sobre o número de mortes por coronavírus nos Estados Unidos, que continua batendo recordes.

Arquivado Em:

Mais informações

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50