Jan Martínez Ahrens: “O EL PAÍS tem a nacionalidade dos seus leitores”

Diretor do EL PAÍS América reflete sobre a importância da união do jornal com seus leitores através do jornalismo comprometido com as sociedades

O diretor do EL PAÍS América, Jan Martínez Ahrens
Mais informações

“A América nos interessa porque nos consideramos um jornal americano”. A afirmação é do diretor do EL PAÍS América, Jan Martínez Ahrens, que reflete sobre a missão do veículo no continente. “O jornal tem a nacionalidade dos seus leitores”, complementa. Para o jornalista, o compromisso do EL PAÍS é ir além da clássica visão periférica dos correspondentes internacionais, ou seja, é estar “no ponto central” dos acontecimentos e das sociedades.

Prova desse compromisso é que os jornalistas do EL PAÍS revelaram grandes escândalos nos países onde o jornal está presente, como os que expuseram a oligarquia mexicana, as denúncias sobre a venda internacional do petróleo venezuelano e as irregularidades da vacinação na cúpula do Governo do Peru. No Brasil, o jornal participou da cobertura da Vaza Jato, a investigação iniciada a partir de uma série de mensagens secretas trocadas entre os protagonistas da Operação Lava Jato, tornadas públicas em 2019 pelo The Intercept e que mudaram o curso da maior investigação policial brasileira.

O nexo que une informações tão díspares é o leitor. “Temos uma obrigação com o leitor, que é informar o que acontece, e acho que o leitor sabe que aqui, na América, nós não vamos nos calar”, afirma o diretor.

Um dos elementos que diferenciam o EL PAÍS de outros veículos da imprensa é sua enorme rede de jornalistas espalhada pelo continente, começando por suas redações em Washington, Cidade do México e São Paulo. Jan Martínez Ahrens liga os dados ao compromisso do EL PAÍS de ter uma visão global: “Não olhamos somente o que acontece em um país, e sim em toda uma região; de fato, em todo o planeta. A informação internacional tem um peso muito específico e na área americana há um compromisso muito especial com as liberdades e os direitos humanos.”

Apoie a produção de notícias como esta. Assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$

Clique aqui


Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: