Seleccione Edição
Login

A operação na Dinamarca para salvar um farol centenário de 720 toneladas

A estrutura estava ameaçada pela erosão da costa e foi movida terra adentro

Tomada aérea da mudança do farol Rubjerg Knude. Em vídeo, a realocação do edifício.

O farol Rubjerg Knude, no nordeste da Dinamarca, foi posto sobre rodas e trilhos para ser transportado a uma nova localização mais afastada do litoral. Em uma operação encerrada na sexta-feira passada, a construção de 120 anos e com um peso de mais de 720 toneladas foi movida 70 metros terra adentro. Originalmente, a estrutura se encontrava a 200 metros do mar, mas a erosão do chão costeiro reduzia essa distância em dois metros ao ano, ameaçando desmoroná-la.

A mudança, que foi transmitida ao vivo pela televisão nacional dinamarquesa, teve um orçamento aproximado de cinco milhões de coroas (cerca de 3 milhões de reais). Segundo uma declaração da ministra de Meio Ambiente, Leia Wermelin, a estrutura é um “tesouro nacional” e a única outra opção que tinha era “o desmantelar por completo”.

Desde 1968, as autoridades locais optaram por deixar de utilizar o farol devido ao levantamento das dunas de areia circundantes. Desde então funcionou como museu, embora em 2002, ao se encontrar parcialmente enterrado na areia, o Rubjerg Knude foi fechado. Apesar de seu abandono, o farol continua sendo uma importante atração turística e é visitado anualmente por aproximadamente 250.000 pessoas.

MAIS INFORMAÇÕES