MULHERES E CIÊNCIA

Meir e Koch, as protagonistas do primeiro passeio espacial de duas mulheres

Este marco na igualdade entre os astronautas havia sido suspenso pela NASA em março por falta de trajes

NASA
AO VIVO | Primeiro passeio espacial de duas mulheres

Este dia 18 de outubro de 2019 virou uma nova data para recordar na corrida espacial das mulheres astronautas. Pela primeira vez, duas delas, Jessica Meir e Christina Koch, realizam juntas um passeio espacial. O evento estava planejado para março deste ano, mas na última hora a atividade teve que ser cancelada porque a NASA percebeu que não tinha dois trajes preparados para as astronautas, por isso só Koch fez a caminhada.

Mais informações

Koch, que é a 14ª. mulher a flutuar no espaço. Fará isso pela quarta vez nesta sexta-feira, enquanto Meir estreia no exterior da Estação Espacial Internacional e se torna a 15ª. mulher a fazê-lo. Curiosamente, Koch e Meir pertencem à turma de 2013 da NASA, a primeira da história a ser formada 50% por mulheres e homens.

A missão destas duas astronautas norte-americanas é substituir um dos controles de carga e descarga das baterias que recolhem a energia dos painéis solares da estação espacial. Durante a missão, que durará de cinco a seis horas, Koch será identificada como o membro da tripulação extraveicular número 1, usando macacão com listras vermelhas, enquanto que Meir é o 2, com macacão sem listras.

Koch, que completará o voo espacial mais longo de uma mulher enquanto permanece em órbita até fevereiro de 2020, acredita que marcos desse tipo são importantes. "Muita gente se motiva graças a historia inspiradoras de pessoas com as quais se parecem, e acho que esse é um aspecto importante a considerar", afirmou a engenheira Koch.

"O que estamos fazendo atualmente mostra todo o trabalho nas décadas anteriores de todas as mulheres que trabalharam para nos trazer aonde chegamos hoje", adicionou Meir, que estuda animais em condições extremas na Faculdade de Medicina de Harvard.

Atualmente, a agência espacial dos EUA tem 38 astronautas na ativa, sendo 12 mulheres. O recorde da NASA de permanência no espaço é detido atualmente por uma mulher, a comandante Peggy Whitson (665 dias em órbita), que além disso tem o recorde de passeios espaciais entre as mulheres, com oito. Há três dias, a NASA apresentou os trajes desenhados para a missão lunar de 2024, a primeira a não ter uma tripulação exclusivamente masculina – mais um grande marco da astronáutica das mulheres.

Jessica Meir, à esquerda, com o traje espacial, junto à sua colega Christina Koch, em uma foto de 12 de outubro
Jessica Meir, à esquerda, com o traje espacial, junto à sua colega Christina Koch, em uma foto de 12 de outubro

Desde 1965, quando o cosmonauta Alexei Leonov (que morreu na semana passada) saiu pela primeira vez de seu veículo espacial, as mulheres participaram de 43 dos 221 passeios orbitais já feitos. A primeira foi a soviética Svetlana Savitskaya, em 1984, que saiu ao vácuo com um homem (Vladimir Djanibekov), como em todas as realizadas por suas colegas até hoje. A astronauta da NASA Kathryn Sullivan realizou sua primeira caminhada espacial meses depois de Savitskaya.

Na década de 1980, a União Soviética e os Estados Unidos iniciaram uma corrida espacial feminina, mandando com poucos meses de diferença a segunda (Savitskaya, 1982) e terceira mulher ao espaço (Sally Ride, 1983). Haviam transcorrido duas décadas desde que Valentina Tereshkova saiu da Terra em 1963 e dissesse sua frase famosa: "Sou eu, Gaivota".

.