Disney impede que um pai coloque a imagem de Homem-Aranha no túmulo do filho

O britânico Ollie Jones, de quatro anos, morreu de uma doença rara. A empresa declara seguir uma política que não permite o uso de seus personagens em lápides

Homem-Aranha.
Homem-Aranha.

Mais informações

Ollie Jones tinha quatro anos quando morreu em dezembro de 2018, sofria de leucodistrofia, doença rara que afeta as células cerebrais. Seu último desejo era que seu personagem favorito, o Homem-Aranha, estivesse em seu enterro. Com essa ideia em mente, os pais do menino decidiram fazer-lhe uma despedida temática em que haveria cavalos, balões azuis e vermelhos –as cores principais do super-herói– e terminaria com uma gravura do Homem-Aranha no túmulo do menino, de acordo com vários veículos de comunicação britânicos.

Mensagem que a família queria colocar na lápide.
Mensagem que a família queria colocar na lápide.

A mensagem a ser gravada na lápide sobre a imagem do Homem-Aranha era a seguinte: “Ollie Jones. Nosso presente mais precioso é que seu sorriso radiante permanecerá em nossos corações e pensamentos para sempre. Nós te amamos e sentiremos sua falta todos os dias. Você é nosso herói especial”.

Para consegui-lo, Lloyd, pai do menino e de outros cinco filhos, teve de procurar as autoridades locais do condado de Kent, na Inglaterra, onde a família reside, para solicitar permissão. Diante da peculiaridade do pedido, as autoridades enviaram a solicitação ao dono dos direitos do Homem-Aranha, que é a Marvel, em última análise, para a Disney.

Depois de alguns meses de espera, há poucos dias o gigante da animação rejeitou o pedido. Lloyd anunciou em sua conta no Facebook: “A Disney não nos dá permissão porque quer preservar a inocência e a magia de seu personagem”. “Eu realmente não esperava isso, foi um tremendo golpe. Tinha certeza de que permitiriam”, acrescentou o pai em seu post.

A resposta foi enviada por e-mail

O e-mail da empresa foi o seguinte: “Estendemos nossas mais sinceras condolências. Se desempenhamos um pequeno papel na felicidade de Ollie, nos sentimos honrados. Gerações de fãs responderam aos nossos personagens com a mesma maravilha e alegria que Ollie. De fato, muitos acreditam que os personagens são reais. Nós nos esforçamos para preservar a mesma inocência e magia em torno de nossos personagens que trouxeram tanta alegria a Ollie”. E termina: “Por essa razão, seguimos uma política que começou com o próprio Walt Disney que não permite o uso de personagens em lápides, cemitérios ou outros marcadores comemorativos ou urnas funerárias”.

Para Lloyd, a “Disney não quer associar o Homem-Aranha à morte”. Diante da polêmica criada nas redes sociais, alguns usuários decidiram criar uma campanha no site change.org para que a Disney reconsidere sua decisão.