Tragédia em Sergipe

Empresário comete suicídio durante evento com ministro e governador em Sergipe

Sadi Gitz deu um tiro na cabeça durante o evento de abertura de um seminário sobre o setor de gás em Aracaju

O empresário Sadi Gitz.
O empresário Sadi Gitz.Silvio Rocha/Prefeitura de Aracaju

O empresário Sadi Gitz, do setor de cerâmica, cometeu suicídio na manhã desta quinta-feira durante um evento com a presença do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e do governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), em Aracaju. De acordo com jornais locais, ao término da fala do governador, o empresário, que estava na plateia, falou algumas palavras e, em seguida, disparou um tiro contra a própria cabeça, causando pânico entre o público presente.

O seminário, que seria realizado no hotel Radisson, na Orla da Atalaia, iria discutir os rumos do setor de gás no Estado, e foi suspenso após tragédia. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo,e empresa da qual Gitz era proprietário, a Cercesa/Escurial, passava por dificuldades financeiras provocadas pela alta no preço do gás, o que levou o empresário à falência.

Em nota o Governo do Sergipe disse que “lamenta o ocorrido com o empresário Sadi Gitz, da cerâmica Escurial, que cometeu suicídio durante o evento”. O empresário deixa mulher e cinco filhos.