Seleccione Edição
Login
Crescer e viver no bairro mais perigoso de Nairóbi

Crescer e viver no bairro mais perigoso de Nairóbi

17 fotos

Existe uma geração de jovens em Mathare que mostra ser capaz de mudar os rumos da pobreza e exclusão no bairro

  • O bairro de Mathare, em Nairóbi (Quênia). Neste território de menos de oito quilômetros quadrados vivem mais de 600.000 pessoas.
    1O bairro de Mathare, em Nairóbi (Quênia). Neste território de menos de oito quilômetros quadrados vivem mais de 600.000 pessoas.
  • Isaac Muasa ‘Kaka’ posa no campo de futebol Slum Soccer (Futebol Favela). Kaka acampou com seus colegas no centro de juventude para evitar que construíssem no terreno depois houve um incêndio no local.
    2Isaac Muasa ‘Kaka’ posa no campo de futebol Slum Soccer (Futebol Favela). Kaka acampou com seus colegas no centro de juventude para evitar que construíssem no terreno depois houve um incêndio no local.
  • Kaka e sua mulher, Christine Wanjiru, no bar que ela gerencia em Mathare. A especialidade da casa é a muratina, um vinho doce com sabor similar ao moscatel. O casal espera seu terceiro filho.
    3Kaka e sua mulher, Christine Wanjiru, no bar que ela gerencia em Mathare. A especialidade da casa é a muratina, um vinho doce com sabor similar ao moscatel. O casal espera seu terceiro filho.
  • Kaka posa com seu amigo Ronnie segurando bandeiras de Quênia na varanda do centro de juventude após conquistar o diploma de honra da ONU-Habitat.
    4Kaka posa com seu amigo Ronnie segurando bandeiras de Quênia na varanda do centro de juventude após conquistar o diploma de honra da ONU-Habitat.
  • O secretário geral da ONU, Antonio Guterres, recebe de mãos de Kaka um documento com propostas de melhoria para o bairro de Mlango Kubwa. Guterres visitou Mathare em 8 de março de 2017 no Dia Internacional da Mulher e inaugurou o campo de futebol Slum Soccer, onde jogou com um grupo de mulheres.
    5O secretário geral da ONU, Antonio Guterres, recebe de mãos de Kaka um documento com propostas de melhoria para o bairro de Mlango Kubwa. Guterres visitou Mathare em 8 de março de 2017 no Dia Internacional da Mulher e inaugurou o campo de futebol Slum Soccer, onde jogou com um grupo de mulheres.
  • O presidente de Quênia, Uhuru Kenyatta, entrega a Kaka o diploma de honra da ONU-Habitat por seu trabalho inspirando os jovens em Mathare e na coordenação do programa de coleta de resíduos.
    6O presidente de Quênia, Uhuru Kenyatta, entrega a Kaka o diploma de honra da ONU-Habitat por seu trabalho inspirando os jovens em Mathare e na coordenação do programa de coleta de resíduos.
  • Samuel Muasa (esquerda), o irmão de Kaka, e seu amigo Philip Mwangi no centro da juventude. Nele dezenas de jovens se reúnem a cada tarde para discutir o dia a dia no bairro e se divertir.
    7Samuel Muasa (esquerda), o irmão de Kaka, e seu amigo Philip Mwangi no centro da juventude. Nele dezenas de jovens se reúnem a cada tarde para discutir o dia a dia no bairro e se divertir.
  • Rua sem asfalto em Mathare. O local foi construído em cima de um vertedouro e nele se amontoam casas coladas umas às outras, deixando pequenas vielas para a circulação.
    8Rua sem asfalto em Mathare. O local foi construído em cima de um vertedouro e nele se amontoam casas coladas umas às outras, deixando pequenas vielas para a circulação.
  • Um senhor passa por uma ducha pública no assentamento de Mathare. Um banho quente custa 10 chelines, o equivalente 30 centavos de real.
    9Um senhor passa por uma ducha pública no assentamento de Mathare. Um banho quente custa 10 chelines, o equivalente 30 centavos de real.
  • No campo de futebol de Mlango Kubwa há um mural com o nome ‘Slum Soccer’. Lá as crianças podem se divertir jogando bola em um local seguro.
    10No campo de futebol de Mlango Kubwa há um mural com o nome ‘Slum Soccer’. Lá as crianças podem se divertir jogando bola em um local seguro.
  • Kaka mostra uma tela onde está escrito: ‘A pobreza não é um acidente, é criada pelo ser humano’. Cerca de 78% dos jovens no Quênia estão desempregados.
    11Kaka mostra uma tela onde está escrito: ‘A pobreza não é um acidente, é criada pelo ser humano’. Cerca de 78% dos jovens no Quênia estão desempregados.
  • Jackson Makuru usa um GPS para mapear o bairro. Muitos jovens locais trabalham em projetos com a Spatial Collective, que busca obter dados de locais não mapeados.
    12Jackson Makuru usa um GPS para mapear o bairro. Muitos jovens locais trabalham em projetos com a Spatial Collective, que busca obter dados de locais não mapeados.
  • Os jovens do Mathare Environmental Youth Group recolhem 10% do lixo todas as semanas e levam para este lixão.
    13Os jovens do Mathare Environmental Youth Group recolhem 10% do lixo todas as semanas e levam para este lixão.
  • Thuo Wanjiku tem 40 anos e vive com sua mulher e três de seus quatro filhos em uma casa feita de chapa de alumínio. Nasceu e cresceu em Mathare.
    14Thuo Wanjiku tem 40 anos e vive com sua mulher e três de seus quatro filhos em uma casa feita de chapa de alumínio. Nasceu e cresceu em Mathare.
  • Tyrese posa com sua moto próximo ao centro da juventude.
    15Tyrese posa com sua moto próximo ao centro da juventude.
  • Spatial Collective trabalha com a população local para descobrir o uso da cada casa ou os locais por onde poderiam passar caminhões de bombeiro e vans de ambulância.
    16Spatial Collective trabalha com a população local para descobrir o uso da cada casa ou os locais por onde poderiam passar caminhões de bombeiro e vans de ambulância.
  • No centro de juventude buscam criar um bairro seguro.
    17No centro de juventude buscam criar um bairro seguro.