Terrorismo

Ao menos 12 feridos em um atentado no Egito contra um ônibus de turistas

Explosão aconteceu perto de um museu em construção junto às pirâmides de Giza

Ônibus turístico alcançado neste domingo por uma explosão cerca das pirâmides de Giza.
Ônibus turístico alcançado neste domingo por uma explosão cerca das pirâmides de Giza./Ahmed Fahmy (REUTERS)

MAIS INFORMAÇÕES

Ao menos 12 pessoas ficaram feridas neste domingo em um atentado contra um ônibus de turismo no Egito. A explosão  foi registrada nas imediações de um museu em construção próximo às pirâmides de Giza, disseram duas fontes de segurança. As fontes informaram também de que a maioria dos feridos eram turistas estrangeiros, e que entre eles havia sul-africanos.

Mohamed O-Mandouh, testemunha do atentado, declarou à Reuters que escutou uma "explosão muito forte" quando se encontrava perto do local. As fotos publicadas nas redes sociais mostram um ônibus com os vidros das janelas rompidos em uma estrada coberta de escombros perto de uma parede derrubada. Várias ambulâncias seguiram para o local da explosão, informou a TV egípcia. O atentado deste domingo acontece depois que uma explosão, no dia 28 de dezembro, matou ao menos quatro pessoas – três turistas vietnamitas e um guia egípcio – por efeito de uma bomba caseira colocada no trajeto de um ônibus para as pirâmides de Guiza. O número de feridos do atentado deste domingojá chega a 17, segundo a AFP.

Os atentados são frequentes no Egito, com ataques às forças de segurança e nos últimos anos também se registram ataques contra civis, em especial contra a minoria cristã copta, mas são raramente destinados a turistas. O país vive em estado de emergência dede abrirl de 2017 como resposta a uma série de atentados terroristas contra igrejas do delta do Nilo.

Arquivado Em: