Seleccione Edição

Cactus, o primeiro cão a completar uma das mais difíceis maratonas do mundo

O animal conseguiu atingir o objetivo da Marathon des Sables

Depois de terminar uma das mais difíceis corridas a pé do mundo, a Marathon des Sables, durante a qual os participantes caminharam 250 quilômetros através do deserto do sul de Marrocos, durante seis dias, Cactus tornou-se o protagonista desta edição. Apesar de não ter sido inscrito na competição, o cão apareceu do nada na segunda-feira, 8 de abril, e se juntou aos corredores na segunda etapa. Ele não estava presente no primeiro, mas completou o resto. Durante esses dias, Cactus viajou cerca de 241 quilômetros, de acordo com o The New York Times. Seu esforço foi recompensado com uma medalha.

A corrida consiste em seis etapas e a temperatura chega a 40°C durante o dia, enquanto a noite é fria. Nesta edição, a 34ª, o cão recebeu comida e água suficientes por parte de outros corredores e organizadores da maratona, realizada no início deste mês, e passava a noite no acampamento com os outros participantes. Cactus teve um pequeno desmaio no estágio mais longo de 71 quilômetros, mas continuou seu caminho depois. No final de todas as fases, os médicos confirmaram que ele estava em perfeita saúde. Sua proprietária, Karen Hadfield, explicou que é um cão nômade e está acostumado a viajar 40 quilômetros todos os dias na região do deserto berbere.

Debido a las excepcionales circunstancias, EL PAÍS está ofreciendo gratuitamente todos sus contenidos digitales. La información relativa al coronavirus seguirá en abierto mientras persista la gravedad de la crisis. Decenas de periodistas trabajan sin descanso para llevarte la cobertura más rigurosa y cumplir con su misión de servicio público

Si quieres apoyar nuestro periodismo puedes hacerlo aquí por 1 euro el primer mes (a partir de junio 10 euros).

Suscríbete a los hechos.

Suscríbete

MAIS INFORMAÇÕES