ACIDENTE FERROVIÁRIOS

Trens se chocam em estação no Rio e deixam ao menos sete feridos

Acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira, na parada de São Cristóvão. Bombeiros resgatam maquinista preso às ferragens, mas ele não resiste aos ferimentos

Imagem enviada pelo perfil @Informacoes_RJ.
Imagem enviada pelo perfil @Informacoes_RJ.Centro de Operações do Rio/Twitter

MAIS INFORMAÇÕES

Dois trens se chocaram de frente na altura da estação São Cristóvão, no Rio de Janeiro, por volta das 6h55 da manhã, segundo informações da SuperVia. O acidente aconteceu no ramal Deodoro, entre um comboio de serviços da empresa e um trem de passageiros, que seguia em direção à Central do Brasil.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, oito pessoas foram encaminhadas para os hospitais da região. Após mais de sete horas, a equipe de resgate conseguiu retirar o maquinista que ficou preso na cabine do trem, em meio às ferragens. Os bombeiros tentaram reanimar a vítima, mas ele não resistiu.

Segundo a empresa, as linhas estão operando normalmente. No entanto, devido ao acidente, os trens para Deodoro e Campo Grande não estão parando na estação Praça da Bandeira.

A SuperVia informa que está "instaurando uma sindicância para apurar a causa do acidente". A empresa vem colecionando problemas desde que assumiu a operação da malha ferroviária urbana do Rio, em 1998. Segundo reportagem da Agência Pública, em 2017, foram registrados 66 mortes por atropelamento ferroviário nas linhas da companhia. Um caso emblemático foi o do vendedor ambulante, que, após ser atropelado por um trem da empresa, teve seu corpo atingido por outra composição, para evitar o bloqueio da estação.

Em 2011, a Odebrecht TransPort comprou 60% da companhia, que opera 270 quilômetros de malha ferroviária, com cerca de 200 trens. Atualmente, um consórcio japonês liderado pela Mitsui negocia a compra da fatia da Odebrecht. A previsão é que o negócio seja fechado em março.

Arquivado Em: