FINAL DA NBA

Kevin Durant deixa LeBron James à beira do nocaute

Golden State abre 3-0 na final da NBA após vencer em Cleveland (102-110) com 43 pontos e um triplo decisivo de seu ala

Arremesso de Kevin Durant no jogo Cavaliers-Warriors.
Arremesso de Kevin Durant no jogo Cavaliers-Warriors.Ken Blaze (USA TODAY)

Mais informações

Kevin Durant arrasou em Cleveland (102-110) e deixou o Golden State, com 3-0, a um passo de reeditar o título na NBA. A atuação do Durantula foi letal para a defesa dos Cavaliers. Arredondou-a com um arremesso da zona dos três pontos, a cerca de oito metros da cesta, que foi o golpe de misericórdia e decretou o 100-106 no placar faltando 50 segundos para o final. Foi a cereja na sua impressionante jornada: 43 pontos, com seis acertos em nove tentativas nos triplos, 13 rebotes e sete assistências. Não houve quem o freasse, e sua eficiência nos triplos foi muito parecida com o que conseguiu há um ano e que também serviu para decidir o terceiro encontro daquela final.

LeBron James voltou a ficar muito sozinho. Conseguiu um triplo-duplo com 33 pontos, 10 rebotes, 11 assistências, além de dois desarmes e dois bloqueios. Mas não foi suficiente. Os Warriors souberam resistir ao intenso início de jogo dos Cavaliers e não tardaram em reverter a desvantagem de 13 pontos que chegaram a acumular (37-50) no início do segundo quarto.

A grudenta defesa de JR Smith sobre Stephen Curry surtiu efeito. O armador dos Warriors sofreu muitos problemas durante todo o confronto e errou os nove primeiros arremessos triplos que lançou, justamente depois de ter batido no segundo jogo da série, com nove triplos, o recorde em uma fase final.

No terceiro, Curry ficou muito distante das suas médias habituais, com apenas 11 pontos. Mas cinco desses pontos vieram de repente, nos momentos mais relevantes, quando o resultado estava sendo decidido. Com uma cesta de dois colocou seu time na frente (97-98) faltando 2min40s para o final. E logo em seguida anotou um triplo que ampliou a vantagem (97-101).

LeBron respondeu com um triplo (100-101), mas uma enterrada de Andre Iguodala, que voltou após seis jogos afastado nos play offs devido a uma lesão, seguida pelo triplo de Durant, deixou o marcador muito definido. LeBron pressionou de novo (102-106), mas Draymond Green acabou de assegurar o triunfo do seu time. Nenhuma equipe até hoje foi capaz de superar um 3-0 numa final da NBA.

CLEVELAND 102-110 GOLDEN STATE (0-3)

Cleveland (0): George Hill (5), JR Smith (13), LeBron James (33), Kevin Love (20), Tristan Thompson (8) -equipe inicial; Nance (5), Jeff Green (3), Korver (0) e Hood (15).

Golden State (3): Stephen Curry (11), Klay Thompson (10), Kevin Durant (43), Draymond Green (10), McGee (10) - equipe inicial; Iguodala (8), West (0), Looney (0), Bell (10), Livingston (8) e Young (0).

Parciais: 29-28, 29-24, 23-31 e 21-27.

Quicken Loans Arena de Cleveland. 20.562 espectadores.

As datas da final (horário de Brasília)

31 de maio, Warriors-Cavaliers (124-114) (1-0)

3 de junho, Warriors-Cavaliers (122-103) (2-0)

6 de junho, Cavaliers-Warriors (102-110) (0-3)

8 de junho, Cavaliers-Warriors, em Cleveland (22h)

11 de junho, Warriors-Cavaliers, em Oakland (22h) *

14 de junho, Cavaliers-Warriors, em Cleveland (22h) *

18 de junho, Warriors-Cavaliers, em Oakland (22h) *

* Se for necessário

A exibição de Kevin Durant possibilitou o triunfo dos Warriors apesar do fraco papel de Curry e também de Klay Thompson, que só anotou 10 pontos, assim como Iguodala, Draymond Green e McGee.

Os Cavaliers não souberam aproveitar seu domínio no rebote, porque foram menos eficazes nos lançamentos. Kevin Love contribuiu com 20 pontos e 13 rebotes. JR Smith começou muito bem, somou 13 pontos, mas foi se diluindo. Rodney Hood, que mal tinha entrado em quadra nos dois primeiros jogos da série, surpreendeu ao contribuir com 15 pontos e seis rebotes em 26 minutos de jogo. Korver, por sua vez, só esteve 11 minutos na quadra e falhou os quatro arremessos que realizou. Também Tristan Thompson e George Hill tiveram um rendimento muito baixo.

Os Cavaliers estão contra as cordas. Na final de 2016, foram capazes de virar após estarem perdendo de 1-3. Mas agora, com um 3-0, parece quase impossível que a esquadra de LeBron possa conseguir outra façanha inédita na história da competição.