FINAL DA NBA

Warriors contêm a ofensiva de um LeBron James antológico

Cleveland perde uma oportunidade de ouro e naufraga na prorrogação (124 a 114), apesar da exibição do Rei, com 51 pontos

LeBron e Draymond Green disputam a bola.
LeBron e Draymond Green disputam a bola.JOHN G. MABANGLO (EFE)

MAIS INFORMAÇÕES

A final da NBA começou a todo vapor: 51 pontos de LeBron James, prorrogação, expulsão de Tristan Thompson com o tempo quase esgotado, um duelo intenso e equilibrado, um toma lá dá cá baseado no talento e na classe dos jogadores das duas equipes que repetem a partida no topo pelo quarto ano consecutivo, o Golden State Warriors e o Cleveland Cavaliers. Os Warriors venceram (124x114), mas os Cavaliers estiveram a ponto de levar a vitória e, de fato, deixaram escapar uma oportunidade de ouro de saírem por cima em Oakland.

George Hill falhou num lance livre faltando quatro segundos para o término do tempo normal, JR Smith pegou o rebote no ataque, se enganou indo para trás e demorou tanto para achar um companheiro para o passe que quando o deu a Hill de novo, o armador já estava em uma situação impossível e errou. Os Warriors dominaram por completo na prorrogação. Salvaram-se assim do tremendo aperto que passaram com um LeBron James antológico.

O Rei anotou 51 pontos, sua melhor marca nas finais, o que não é pouco, já que disputa pela oitava vez consecutiva o jogo decisivo pelo anel de campeão. Le Bron James soma mais de 40 pontos pela oitava vez nestes playoffs e iguala a marca de Jerry West em 1965. A estrela dos Cavaliers também chegou a sua 109ª partida de playoffs com mais de 30 pontos e se equiparou assim à marca absoluta em poder de Michael Jordan.

LeBron monopolizou o jogo de sua equipe e a atenção defensiva dos Warriors. Seus 51 pontos foram produto de 19 cestas em 32 arremessos, incluindo 3 de 7 lances de triplos, além de 10 em 11 lances livres nos 48 minutos em que esteve na quadra. Além disso, oito assistências, oito rebotes, um roubo, um bloqueio e cinco perdas. Sua exibição só faltou ter como ponto culminante a vitória.

O 23 dos Cavaliers se multiplicou especialmente nos minutos finais. Draymond Green e Stephen Curry fizeram dois triplos que abriram uma pequena vantagem a 4m30s para o final (100 a 94). A partir daí: duas cestas de LeBron (100x98), uma de Curry (102x98), um triplo de Kevin Kove quando a bola chegou até ele depois de uma palmada de LeBron em um rebote de ataque (102x101), um dois mais um de LeBron que anotou apesar da falta de Looney (102x104).

E quando faltavam 36 segundos, uma grande polêmica. A princípio os árbitros apontaram falta de ataque de Kevin Durrant em LeBron. Mas revisaram a jogada e mudaram a decisão. Durant anotou os dois lances livres e empatou a partida em 104. LeBron voltou a colocar sua equipe na frente faltando 29 segundos (104 a 106). Curry anotou um dois mais um depois de uma falta de Kevin Love (107x106).

E no último ataque dos Cavaliers, LeBron passou a bola para Hill, que levou falta de Klay Thompson. Hill falhou num lance livre, JR Smith pegou o rebote, mas se enganou ao passar e, por fim, a prorrogação e a aceleração definitiva dos Warriors que fizeram valer os 29 pontos, seis rebotes e nove assistências de Stephen Curry; os 26 pontos, nove rebotes e seis assistências de Kevin Durant que começou mal e acabou com 1 de 7 lances de triplos; os 13 pontos, 11 rebotes, nove assistências, cinco roubos e dois bloqueios de Draymond Green; e os cinco triplos e 25 pontos de Klay Thompson.

Os Cavaliers corresponderam porque, além de LeBron, dominaram por completo o rebote, com 15 capturas a mais. Kevin Love foi o mais eficaz na hora de respaldar LeBron, com 21 pontos e 13 rebotes, embora só tenha anotado um triplo em oito tentativas. Korver e Clarkson também erraram da máxima distância. As contribuições de Nance, com nove pontos e 11 rebotes, e JR Smith, com 10 pontos e seis rebotes, foram poucas.

Durante o primeiro período do jogo, JR Smith escorregou e caiu sobre a perna esquerda de Klay Thompson, que teve de ser atendido no vestiário, mas pôde retornar no segundo período. O final da disputa foi acidentado. Curry reclamou com LeBron por uma ação defensiva quando se dirigia à cesta.

Os árbitros expulsaram Tristan Thomson por uma falta intencional sobre Livingston. Tristan Thompson, antes de deixar a quadra, discutiu com Draymond Green e tiveram de ser separados por seus companheiros. Houve de tudo em uma partida sem Andre Iguodala, que continua contundido. O grande protagonista, apesar da derrota, foi um LeBron James antológico.

GOLDEN STATE WARRIORS, 124; CLEVELAND Cavaliers, 114 (1x0)

Golden State (1): Stephen Curry (29), Klay Thompson (24), Kevin Durant (26), Looney (8), Draymond Green (13) –equipe inicial; West (2), Bell (4), McGee (4), Livingston (10), McCaw (2) e Young (2).

Cleveland (0): George Hill (7), JR Smith (10), LeBron James (51), Kevin Love (21), Tristan Thompson (2) –equipe inicial; Nance (9), Jeff Green (7), Clarkson (4), Korver (3) e Calderón (0).

Parciais: 29x30, 27x26, 28-x2, 23x29 e na prorrogação 17x7.

Oracle Arena de Oakland. 19.596 espectadores.

As datas da final

3 de junho, Warriors-Cavaliers, em Oakland (21h, horário de Brasília)

6 de junho, Cavaliers x Warriors, em Cleveland (22h)

8 de junho, Cavaliers x Warriors, em Cleveland (22h)

11 de junho, Warriors x Cavaliers, em Oakland (22h) *

14 de junho, Cavaliers x Warriors, em Cleveland (22h) *

17 de junho, Warriors x Cavaliers, em Oakland (21h) *

* Se for necessário.

Arquivado Em: