Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Youtuber Logan Paul causa polêmica ao filmar homem enforcado no Japão

Após críticas nas redes sociais, youtuber dos EUA pediu desculpas publicamente e apagou o conteúdo

Logan Paul exibe cadáver em vídeo
O youtuber Logan Paul (à direita) com três amigos na floresta Aokigahara no Japão

O norte-americano Logan Paul, com quinze milhões de seguidores no Youtube e quase quatro milhões no Twitter, queria mostrar à sua comunidade de seguidores “o vídeo mais louco e mais real nunca antes compartilhado em seus canais”. O anúncio premonitório, em forma de tuite, publicado em 31 de dezembro não deixou ninguém indiferente. Nesse mesmo dia, o youtuber subiu à Internet uma gravação na qual aparecia com três amigos passeando pela floresta japonesa Aokigahara, mais conhecida como a “floresta dos suicídios”, localizada na base do Monte Fuji. Nas imagens pode-se ver como Paul, câmera na mão, encontra ao longe um homem enforcado em uma árvore. A gravação continua entre gozações e brincadeiras enquanto o youtuber reitera que “é o momento mais real que já gravei”. O conteúdo foi retirado por Paul 48 horas após a emissão pelas críticas recebidas nas redes sociais por causa do tom desrespeitoso das imagens.

O norte-americano, de 22 anos e natural de Ohio, que reside em Los Angeles, foi forçado a pedir desculpas no Twitter reconhecendo que “era a primeira vez que enfrentava uma situação deste tipo” e sublinhando que “ele também poderia cometer erros”. Paul lembrou que sua intenção não foi “ganhar mais visitas”, mas “procurar o lado positivo e não causar uma onda de negatividade”. E acrescentou: “Meu objetivo foi criar uma consciência sobre o suicídio e sua prevenção”. O problema do suicídio no Japão é importante já que mais de 25.000 pessoas morreram por esta causa em 2014. Em Aokigahara, entre 50 e 100 pessoas tiram as próprias vidas a cada ano.

Sua ação provocou protestos irritados de um grande número de usuários da Internet, mesmo depois do pedido de desculpas público. A filmagem, na qual o grupo liderado pelo jovem youtuber passa do espanto inicial às risadas a poucos metros do cadáver com comentários do tipo: “você está vivo? não está zoando?”, não ajudou a melhorar o tom irreverente e pouco ético que foi como muitos usuários avaliaram o vídeo. “Acho que ele é muito estúpido para que seu cérebro seja capaz de sentir empatia”, escreveu uma usuária no Twitter. Outro, com o ânimo mais exaltado, afirmava: “Como se atreve! Você me dá nojo. Não posso acreditar que tantos jovens o admirem. Muito triste. Espero que eles tenham despertado depois desse último vídeo. Você é puro lixo. O suicídio não é uma piada.” Alguns nem acreditaram no pedido de desculpas dele: “O pedido de desculpas de Paul contém a frase ‘tenho visitas’.”

Seus próprios colegas de profissão, youtubers famosos como PewDiePie com 58 milhões de seguidores na rede social de vídeos por excelência também fizeram críticas após a emissão do conteúdo. De acordo com o jornal britânico Daily Mail, o canal de Youtube de Logan foi o primeiro a alcançar um milhão de assinantes na história da rede social. Alguns de seus vídeos, postados a cada dia, superam os 20 milhões de acessos. Segundo a revista Forbes, o norte-americano Paul ganhou 150.000 dólares por suas publicações no Facebook e 80.000 por seu conteúdo no Instagram.

MAIS INFORMAÇÕES